MPRJ vai quitar a primeira parcela do 13º de promotores e servidores - Reprodução Internet
MPRJ vai quitar a primeira parcela do 13º de promotores e servidoresReprodução Internet
Por O Dia
Rio - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), disponibilizou, nesta terça-feira, recursos tecnológicos relacionados a análises, diagnósticos e geoprocessamento de dados, como auxílio aos esforços de monitoramento e combate da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).
De acordo com o órgão, a iniciativa prevê esforços para a construção de ferramentas para automação, tratamento de dados e georreferenciamento de informações relacionadas à pandemia, com soluções avançadas. Será possível criar, por exemplo, painéis gerenciais públicos e privados, georreferenciar notificações da doença e criar algoritmos capazes de relacionar cadeias complexas de dados e indivíduos, potencializando o combate à proliferação do vírus.
Publicidade
No documento, enviado ao governador Wilson Witzel, o MP ressalta que o recebimento de dados do governo relativos às notificações da doença e à plataforma de regulação de leitos é fundamental pela necessidade de monitoramento da curva de incidência de contaminações e casos suspeitos, sua expansão e fenômenos, permitindo que os membros da instituição fortaleçam a regulação oficial diante de uma eventual tendência de judicialização de casos individuais em períodos de maior incidência de contaminações.
Também será possível monitorar o nível de contágio dentro das Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs), viabilizando o trabalho realizado pelas Promotorias de Justiça de Proteção ao Idoso e Pessoa com Deficiência, que acompanham estas instituições, já que o contágio de um grande número de idosos acolhidos é um problema grave, que se reflete na ocupação de leitos.