O secretário de Saúde Edmar Santos  - Cléber Mendes / Agência O Dia
O secretário de Saúde Edmar Santos Cléber Mendes / Agência O Dia
Por O Dia
Rio - O secretário estadual de Saúde, Edmar Santos, informou, durante uma reunião virtual desta segunda-feira, com deputados estaduais e membros do Ministério Público do Rio (MPRJ), que o pico da pandemia do novo coronavírus na cidade "deve ocorrer entre a terceira e quarta semana" deste mês.

Galeria de Fotos

Calçadão de Alcântara amanheceu bloqueado em São Gonçalo Reginaldo Pimenta
Centros comerciais de alguns bairros do Rio, como a Praça Saens Peña, no alto, vão restringir a movimentação de carros de passeio e de pedestres. Apostas em lotéricas estão proibidas. Medidas valerão por sete dias Ricardo Cassiano
Calçadão de Alcântara amanheceu bloqueado em São Gonçalo Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Agentes da prefeitura controlam a circulação de pessoas na Rua Governador Portela, em Nova Iguaçu Cléber Mendes
Mesmo com bloqueio, ruas de Nova Iguaçu ainda estão cheias fotos Cléber Mendes
Mesmo com bloqueio de ruas, no Centro de Nova Iguaçu movimentação de pessoas ainda é muito grande Cléber Mendes
Aglomeração na Rua Dercy Goncalves, em São João de Meriti Cléber Mendes
No Centro de Caxias, apesar do uso de máscaras, número de pessoas andando nas ruas é grande Cléber Mendes
O secretário de Saúde Edmar Santos Cléber Mendes


"Não sabemos se vai ter um decréscimo depois desse pico ou se ele vai atingir um platô, como aconteceu nos Estados Unidos, mas o importante é entender que agora precisamos manter o isolamento", disse.

Ainda na reunião, Edmar frisou ser preciso reduzir em 70% a circulação de pessoas no estado, para que a curva da epidemia seja achatada. Quanto o caso das subnotificações, ele disse que a cada paciente diagnosticado com covid-19, existem 15 casos não confirmados.