Voos com respiradores e monitores adquiridos pela Prefeitura começam a chegar - Divulgação
Voos com respiradores e monitores adquiridos pela Prefeitura começam a chegarDivulgação
Por O Dia
Rio - O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, acompanhou, nesta terça-feira, a chegada do primeiro voo da LATAM com respiradores, monitores e outros itens para combate à covid-19, no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador. Esta é a primeira de seis operações entre a China e a cidade realizadas para transportar 160 toneladas de aparelhos médicos.
O primeiro voo decolou e chegou ainda nesta terça-feira e foi realizado por uma aeronave modelo Boeing 777 de passageiros adaptada para o transporte de cargas, tanto na cabine, quanto no porão da aeronave, de forma a aumentar a capacidade de transporte. O voo percorreu mais de 18 mil quilômetros em cerca de 46 horas, passando por três fusos diferentes.
Publicidade
"A chegada desses respiradores e monitores é uma notícia maravilhosa para a população do Rio. Com esse material, vamos poder equipar nossos hospitais e abrir mais leitos para os pacientes com Covid-19. No meio do ano passado, antes mesmo de qualquer sinal da pandemia, nós fizemos essas aquisições, comprando os respiradores a um preço de US$ 12 mil, cada, para pagar em cinco anos. Hoje, cada um custa cerca de US$ 50 mil. Se Deus quiser, logo vamos conseguir baixar as curvas de contágio e voltar aos poucos à normalidade", disse Marcelo Crivella.
Ao pousar na cidade, a aeronave foi recepcionada com mensagem especial da torre de controle. 
Publicidade
O segundo voo dos seis programados tem previsão de chegar nesta quarta-feira (13), por volta de 14h também no Galeão, trazendo outra remessa de ventiladores mecânicos, máscaras, monitores, entre outros materiais que serão utilizados no combate à doença.
"Estamos vivenciando uma crise de saúde mundial sem precedentes e ficamos orgulhosos de poder contribuir ativamente com a Prefeitura do Rio de Janeiro no transporte de respiradores e insumos médicos da China para a cidade", afirma Diogo Elias, diretor da LATAM Cargo Brasil.
Publicidade
Solidariedade e transporte de médicos
Dentro do Brasil, a companhia também segue contribuindo para o abastecimento dos estados com o transporte dos itens essenciais. Desde 15 de março, já foram realizados mais de 130 voos para o transporte cerca de 600 toneladas de materiais como medicamentos, testes, álcool em gel, máscaras, luvas, termômetros, respiradores e doações de alimentos.
Publicidade
Além da parceria logística com a Prefeitura, a LATAM também está transportando profissionais de saúde - os médicos, enfermeiros e demais especialistas envolvidos no combate à pandemia possuem isenção total da tarifa aérea, pagando apenas a taxa de embarque para atuar no combate à COVID-19. O objetivo da LATAM com esta iniciativa é facilitar o acesso dos profissionais aos locais mais impactados com essa crise sem precedentes.