Rio - 08/04/2020 - COVID 19 - CORONAVÍRUS - Movimentação intensa de carros na Av. 28 de Setembro em Vila Isabel. Transito Foto: Daniel Castelo Branco / Agencia O Dia - Daniel Castelo Branco
Rio - 08/04/2020 - COVID 19 - CORONAVÍRUS - Movimentação intensa de carros na Av. 28 de Setembro em Vila Isabel. Transito Foto: Daniel Castelo Branco / Agencia O DiaDaniel Castelo Branco
Por O Dia
Rio - O Detran Rio divulgou nesta quarta-feira um balanço com uma queda de 40% o número de vítimas de acidentes de trânsito durante o isolamento social. Segundo o estudo, em março de 2019, foram 2.317 acidentes com vítimas passando para 1.379 em março de 2020. Entre os meses de março e fevereiro deste ano, também houve queda de 33%. Em fevereiro, 2.044 pessoas se acidentaram no trânsito.

"O isolamento social diminui a movimentação nas ruas e é um dos fatores para a redução dos índices de acidentes. Além de centenas de vidas salvas no trânsito, esse cenário também contribuiu para desafogar hospitais e leitos de UTI tão importantes nesse momento. Mas é importante lembrar que, mesmo com essa queda, devemos manter os cuidados no trânsito. Vamos levar esse aprendizado de autocuidado e coletividade para além da quarentena", explicou o presidente do Detran.RJ, Marcello Braga Maia, ao tocar no tema da campanha Maio Amarelo deste ano.

O objetivo do mês de conscientização é propor pequenas mudanças de hábitos que podem salvar vidas no trânsito. O slogan do Maio Amarelo é “Perceba o risco, proteja a vida!” e foi aderida em diversos outros países. “A gente aprendeu que gestos simples como lavar as mãos ou usar álcool em gel e máscaras podem salvar nossas vidas. Queremos que a população perceba que pequenos gestos ao volante ou ao atravessar as ruas também podem diminuir consideravelmente o número de acidentes”, disse o presidente do Detran.RJ.

Para o coordenador de Educação para o Trânsito do Detran.RJ, Allan Borges, o uso irresponsável dos aparelhos eletrônicos é um dos grandes responsáveis por tantos acidentes. “Celular ao volante já é a terceira maior causa de mortes no trânsito. Motoboy muitas vezes pilotam com apenas uma das mãos no guidom porque a outra está no celular conferindo o endereço de entrega. Pedestres estão sempre com fones de ouvido ao atravessar e, dispersos, acabam se colocando em risco. Precisamos repensar essas atitudes e criar novos hábitos”, reforça Allan.

“Antes de entrar no carro, por exemplo, o motorista pode bloquear as notificações no celular para não cair na tentação de ler as mensagens ao volante. Um motoboy deve sempre encostar a moto em algum ponto seguro para pesquisar algo no aparelho. Pedestres, por favor, ao atravessar tirem os fones de ouvido e nada de andar olhando para a tela do aparelho. Quando a gente está atento, evita o risco e salva a nossa vida e a vida de outras pessoas”, completou o coordenador de Educação do Detran.RJ.

Sobre o Movimento Maio Amarelo

O Movimento Maio Amarelo é uma campanha internacional de conscientização da sociedade, com o objetivo de reduzir o número de mortes causadas por acidentes de trânsito. No Brasil, a campanha é coordenada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e pelo Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV). Em 11 de maio de 2011, a ONU decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Com isso, o mês de maio se tornou referência mundial para balanço das ações que o mundo inteiro realiza.

Este ano, a campanha será exclusivamente digital já que a Coordenação Nacional do Movimento Maio Amarelo e o Denatran adiaram as ações presenciais para setembro. O adiamento ocorreu para atender as orientações do Ministério da Saúde em razão do avanço do vírus covid – 19.

O Detran.RJ divulga, desde o início do mês, materiais para mídias sociais (instagram, facebook, twitter e whatsapp), além de conteúdos no site do departamento que podem ser compartilhados por todos.