Novo secretário estadual de Saúde vai priorizar leitos de enfermaria para a covid-19

Fernando Ferry quer ampliar o atendimento primário dos pacientes com a doença para evitar que fiquem em estado grave e precisem de um leito de UTI

Por O Dia

Fernando Ferry se reuniu com Wilson Witzel neste domingo
Fernando Ferry se reuniu com Wilson Witzel neste domingo -
Rio - O novo secretário estadual de Saúde, Fernando Ferry, vai priorizar a abertura dos leitos dos hospitais de campanha, principalmente os de enfermaria, para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus (covid-19). Ferry vai se reunir ainda nesta segunda-feira com o ex-secretário Edmar Santos, que foi demitido da pasta ontem. As informações são da TV Globo.
Ferry quer ampliar o atendimento primário dos pacientes com a covid-19 para evitar que os doentes fiquem em estado grave e precisem de um leito de UTI. Ele também deve visitar o hospital de campanha do Maracanã ainda hoje para ver se consegue abrir mais leitos da unidade.
Até o momento, a unidade da Zona Norte do Rio, que foi inaugurada no dia 9, tem apenas 200 das 400 leitos prometidas, em funcionamento.
Dos outros dois hospitais de campanha abertos até o momento, o da Lagoa, na Zona Sul, inaugurado no dia 25 de abril, é o único com a capacidade máxima em funcionamento. A unidade do Parque dos Atletas, na Zona Oeste, aberta na última segunda-feira, tem apenas 80 dos 300 leitos inaugurados.
Os outros seis hospitais previstos para funcionar em todo o estado serão inaugurados até o dia 26. O de São Gonçalo, na Região Metropolitana, iria começar a funcionar neste domingo, mas não foi aberto. A Secretaria de Saúde ainda não divulgou a nova data para sua abertura.
TROCA
Edmar Santos foi demitido pelo governador Wilson Witzel (PSC) neste domingo, por falhas na gestão de infraestrutura dos hospitais de campanha para atender as vítimas da covid-19. Ele, no entanto, seguirá auxiliando o governo do estado na pandemia e vai dirigir uma "comissão de notáveis" no enfrentamento ao novo coronavírus.
A saída de Santos acontece 10 dias após a prisão de cinco integrantes da secretaria, acusados pelo Ministério Público estadual (MPRJ) de irregularidades na compra emergencial de respiradores.
Novo titular da pasta, Fernando Ferry era diretor-geral do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, da Unirio. Ele é médico clínico-geral e especialista em Aids, além de ter sido professor associado de Clínica Médica e Aids da UniRio.

Graduado em Medicina pela UFRJ, Ferry foi professor de Histologia e Embriologia na Universidade Gama Filho, na Universidade de Barra Mansa e na UFRJ. O novo secretário também é graduado em Medicina Veterinária e Técnica Agropecuária e doutor e mestre em Parasitologia Veterinária pela UFRRJ.

Comentários