Prefeitura de Angra dos Reis endurece medidas de isolamento contra o coronavírus

Segundo dados, hospitais da região já tem 50% dos leitos ocupados

Por O Dia

Angra dos Reis
Angra dos Reis -
Rio - A Prefeitura de Angra irá adotar medidas mais duras no combate ao novo coronavírus no município. As novas estratégias de distanciamento social passam a valer a partir desta segunda-feira. A mudança ocorre devido ao crescente número de casos na cidade que até o momento já registra 588 infectados confirmados, 23 mortos e 51% de taxa de ocupação de leitos em hospitais da região.

"Fizemos uma reunião com todos os atores do Gabinete de Crise e decidimos que vamos ter medidas mais duras de quarentena. Nós avisamos e também divulgamos nas lives, nos vídeos e nos boletins que a prefeitura emitiu que, se a cidade chegasse a 50% de ocupação no Centro de Referência covid-19, nós iríamos tomar essas medidas", disse Fernando Antônio Ceciliano, prefeito de Angra dos Reis.
A fim de adotar as medidas de maneira mais rápida possível, a prefeitura declarou ponto facultativo para os órgãos e as entidades da Administração Direta, Autárquica e Fundacional do Poder Executivo, no expediente desta segunda-feira. A medida não se aplica às unidades e aos serviços considerados essenciais como saúde e segurança pública.

As determinações impostas pelo decreto serão reavaliadas semanalmente pelo Gabinete de Crise, seja para aumentar ou mesmo para restringir ainda mais as regras necessárias ao enfrentamento da pandemia.
Boletim Epidemiológico de Angra - Divulgação
Confira serviços afetados pela norma
De acordo com as novas medidas, apenas estabelecimentos comerciais consideradas serviços essenciais poderão continuar funcionando. São eles: farmácias, hipermercados, supermercados, mercearias, açougues, peixarias, e hortifrutigranjeiros, estacionamentos de hipermercados e supermercados, lojas de venda de alimentação para animais e clínicas veterinárias, distribuidores de gás e água mineral, postos de combustível, centrais de distribuição e transportadoras de alimentos, serviços de saúde, hospitais, clínicas, laboratórios e estabelecimentos congêneres. Padarias só poderão funcionar por delivery.
Ficam proibidos eventos e atividades com a presença de público, ainda que previamente autorizados, atividades coletivas (cinema, teatro, reuniões, assembleias etc.), visita a pacientes diagnosticados com o covid-19, internados na rede pública ou privada de saúde, aulas (sem prejuízo da manutenção do calendário recomendado pelo Ministério da Educação, nas unidades da rede pública e privada de ensino), visita as instituições de longa permanência para idosos e visita aos equipamentos públicos de alta complexidade da Assistência Social estão proibidos, assim como a realização de cultos religiosos presenciais, sendo facultado a celebração de cultos por sistemas de internet (lives e outros).
Academias, centros de ginástica também se manterão fechados, e está proibido frequentar praia, lagoa, rio e piscina pública e de uso coletivo (inclusive a de propriedade particular). Restaurantes, lanchonetes, bares, choperias e botecos serão fechados para atendimento presencial; shopping centers e centros comerciai.
O acesso de turistas a Angra dos Reis, à Baía da Ilha Grande e às ilhas segue proibido, assim como continua interrompida toda e qualquer atividade turística no município, incluindo as atividades náuticas de turismo, píer, atracadouros e a realização de passeios turísticos por meio de embarcações de esporte e recreio por toda a extensão municipal da Baia da Ilha Grande.
O acesso à cidade também será proibido a não residentes e só poderão entrar no território trabalhadores de atividades essenciais como: funcionários da área de saúde, de segurança pública, servidores municipais, estaduais e federais.
Salões de beleza, barbearias, clínicas estéticas, oficinas mecânicas, náuticas e borracharias também deverão se manter fechados, e serão suspensas as atividades dos profissionais liberais em seus escritórios, com exceção daqueles vinculados às áreas de saúde.

Também será adotada restrição à circulação de pessoas e veículos após as 22h, exceto nas hipóteses de atendimento médico-farmacêutico e dos agentes públicos no exercício da função.

Os estabelecimentos empresariais que violarem quaisquer das regras serão multados e poderão receber suspensão temporária da licença de funcionamento.

Todas as novas diretrizes a serem seguidas no município estão disponíveis na íntegra no Boletim Oficial do Município, de número 1.176, já publicado no site oficial da Prefeitura de Angra (Decreto 11.646).
 

Galeria de Fotos

Boletim Epidemiológico de Angra Divulgação
Vital Brazil e UFRJ testam soro para tratar covid-19 Agência Brasil
Angra dos Reis Reprodução / Internet

Comentários