Disque Denúncia pede informações sobre grupo que atua na milícia da Zona Oeste

Investigações para prender o grupo criminoso começaram após o assassinato, em março de 2019, do miliciano Sergio Luiz de Oliveira Barbosa, conhecido como "Serginho", então chefe da milícia que domina a comunidade do Tirol, em Jacarepaguá

Por O Dia

Cartaz Portal dos Procurados
Cartaz Portal dos Procurados -
Rio - O Portal dos Procurados divulgou, nesta quarta-feira, um cartaz para ajudar a Delegacia de Homicídios com informações que possam levar a prisão de um trio procurado por envolvimento com uma milícia que age na comunidade do Tirol, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio. São eles: Deltz da Cruz Fonseca, de 32 anos; Eduardo de Oliveira Machado, o Sinistro, e Bruno Souza dos Santos. Os três já são considerados foragidos da Justiça.
Nesta terça (02), foi realizada uma operação em conjunto entre o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), e a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) denominada "Colônia", para cumprir 24 mandados de prisão e 35 de busca e apreensão em pelo menos quatro bairros, contra 24 milicianos da comunidade do Tirol, em Jacarepaguá, sendo três deles, policiais militares.
As investigações para prender o grupo criminoso começaram após o assassinato, em março de 2019, do miliciano Sergio Luiz de Oliveira Barbosa, conhecido como "Serginho", então chefe da milícia que domina a comunidade. A apreensão do seu telefone celular permitiu a identificação dos integrantes da milícia e as atividades ilegais do grupo,que ameaçava moradores e comerciantes, cobrando "taxa de segurança" e realizando transporte ilegal de passageiros, venda irregular de botijões de gás, desvio de sinal de internet e TV a cabo (gatonet), agiotagem e construções irregulares em áreas de proteção ambiental.
Quem tiver qualquer informação a respeito da localização dos três foragidos da operação ainda em liberdade, favor denunciar pelos seguintes canais: WhatsApp Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procuradosrj/, pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular – Disque Denúncia – . O Anonimato é garantido.
Todas as denúncias sigilosas sobre o caso serão encaminhadas à DH.

Comentários