Alerj abre votação simbólica para debater impeachment de Witzel

Deputados participam de reunião por videoconferência

Por O Dia

Rio de Janeiro - RJ  - 26/05/2020 - Operaçao Policial - PF cumpre mandados em operaçao contra desvios na Saude na residencia oficial de Witzel - A Poicia Federal faz, desde o inicio da manha desta terça-feira, a Operaçao Placebo, que investiga desvios na area da Saude do estado durante a pandemia do novo coronavirus (covid-19). Os agentes estao em 11 endereços residenciais e comerciais do Rio e de Sao Paulo, dentre eles o Palacio Laranjeiras, residencia oficial do governador Wilson Witzel (PSC), na Zona Sul do Rio, para onde foram enviadas pelo menos cinco viaturas da PF - na foto, governador Wilson Witzel faz pronunciamento - Foto Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Rio de Janeiro - RJ - 26/05/2020 - Operaçao Policial - PF cumpre mandados em operaçao contra desvios na Saude na residencia oficial de Witzel - A Poicia Federal faz, desde o inicio da manha desta terça-feira, a Operaçao Placebo, que investiga desvios na area da Saude do estado durante a pandemia do novo coronavirus (covid-19). Os agentes estao em 11 endereços residenciais e comerciais do Rio e de Sao Paulo, dentre eles o Palacio Laranjeiras, residencia oficial do governador Wilson Witzel (PSC), na Zona Sul do Rio, para onde foram enviadas pelo menos cinco viaturas da PF - na foto, governador Wilson Witzel faz pronunciamento - Foto Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia -
Rio - O Presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) abriu uma votação simbólica para debater o processo de Impeachment de Wilson Witzel. Na discussão, deputados citaram as investigações sobre irregularidades na compra de respiradores da Secretaria Estadual de Saúde (SES), as contratações das Organizações Sociais e destacaram uma "falta de transparência" do governador do Rio. Até o momento, nenhum deputado votou contra a abertura do processo.
Essa votação tem o objetivo de decidir abrir ou não um dos 14 pedidos de afastamento do governador protocolados na casa. Caso um dos pedidos seja aceito, o presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), deve estabelecer um prazo para que os partidos indiquem integrantes para uma comissão especial que deverá julgar a admissibilidade de um possível pedido de afastamento do governador.
O impeachment na Alerj prevê que a comissão especial é quem define prazos para defesa do governador e seu vice. Terminado o prazo, um relatório é votado no plenário, que decide pelo afastamento ou não do chefe do Executivo estadual.

Comentários