Prefeitura atualiza número de leitos para pacientes com covid-19 no município

Secretaria de Saúde diz que não há filas para vagas em UTI

Por O Dia

 Capacidade total do espaço é de 500 leitos, sendo 100 de UTI e 400 de enfermaria. Na primeira fase, serão 100 vagas, sendo 
20 de UTI
Capacidade total do espaço é de 500 leitos, sendo 100 de UTI e 400 de enfermaria. Na primeira fase, serão 100 vagas, sendo 20 de UTI -
Rio - A taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 na rede SUS no município é de 87%, de acordo com a atualização divulgada pela prefeitura do Rio nesta sexta-feira. A taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 48%.
No levantamento que inclui toda a rede SUS na cidade do Rio, considerando unidades federais, municipais e estaduais, há 1.560 pacientes internados com suspeita de coronavírus. Destes 640 estão em UTIs. Apenas nas unidades da rede municipal, há 674 pacientes internados e 231 estão em UTIs. 

Segundo a Prefeitura do Rio, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) já abriu 1.252 leitos exclusivos para o tratamento da covid-19, desde o início da pandemia. Deste total, 248 são leitos de UTI.

A rotatividade de vagas nos leitos é causada por altas e óbitos, além de transferências para leitos de UTI reservados para pacientes das enfermarias que são usados quando o estado do paciente se agrava.

Transferência para leitos
Em toda a rede SUS (federal, estadual e municipal) da Região Metropolitana 1, que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense, 23 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 15 são para UTI. Não há fila, pois o número de leitos é superior à demanda por vagas na rede SUS.

 

 

Comentários