Bairros do Rio têm panelaço contra Bolsonaro após prisão de Queiroz

Manifestação acontece no mesmo dia da prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor e ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ)

Por O Dia

Manifestação em Copacabana
Manifestação em Copacabana -
Rio - Vários bairros do Rio registraram panelaços contra o Governo Federal e o presidente da República, Jair Bolsonaro. Manifestação acontece no mesmo dia da prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor e ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Entre os bairros onde aconteceram o protesto estão Botafogo, Laranjeiras, Copacabana, Ipanema, Humaitá, Santa Teresa e Lapa.
O ex-assessor de Flávio Bolsonaro foi capturado em Atibaia, no interior de São Paulo, por agentes do Ministério Público e da Polícia Civil, na Operação Anjo. O PM reformado chegou ao Rio, no início da tarde. Ele veio de helicóptero da capital paulista, que pousou no Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, por volta das 12h10.
A investigação
O PM é investigado no esquema de "rachadinha" que funcionaria no gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), quando o político foi deputado estadual.
Além do esquema de "Rachadinha" – que funcionaria no gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), quando o político foi deputado estadual, Fabrício Queiroz também é investigado por lavagem de dinheiro em transações imobiliárias com valores de compra e venda fraudados. Ele virou alvo do MPRJ após um relatório do antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf) apontar uma movimentação atípica em sua conta de R$ 1,2 milhão.

Em abril do ano passado, a Justiça determinou a quebra do sigilo fiscal e bancário do PM, do senador Flávio Bolsonaro e de outras 84 pessoas. Em dezembro, Queiroz e outros ex-assessores de Flávio já haviam sido alvos de uma operação de cumprimento de busca e apreensão do Ministério Público do Rio.

Comentários