Prefeitura anuncia redução de leitos em Hospital de Campanha do Riocentro

Crivella informou que a decisão é por conta da redução dos atendimentos de pacientes com coronavírus

Por O Dia

 Leitos de UTI abertos para combater a covid-19 continuam destinados apenas para pacientes com o novo coronavírus
Leitos de UTI abertos para combater a covid-19 continuam destinados apenas para pacientes com o novo coronavírus -
Rio - O prefeito Marcelo Crivella anunciou, nesta quinta-feira, o fechamento de 200 leitos de enfermaria do Hospital de Campanha do Riocentro, na Zona Oeste, por conta da redução dos atendimentos de pacientes com coronavírus. Segundo ele, os leitos de CTI continuarão com funcionamento total para atender os pacientes. Em coletiva, o prefeito também falou sobre a nova fase de reabertura da cidade.
Segundo Crivella, dos 1.277 leitos de UTI e enfermaria previstos para serem abertos, a prefeitura realizou 1.252.

Galeria de Fotos

Hospital de campanha do Riocentro recebe primeiros pacientes Divulgação / Prefeitura
Hospital de campanha do Riocentro Divulgação / Prefeitura
Hospital de campanha do Riocentro recebe primeiros pacientes Divulgação / Prefeitura
Leitos de UTI abertos para combater a covid-19 continuam destinados apenas para pacientes com o novo coronavírus Reginaldo Pimenta
Hospital de campanha no Riocentro, Zona Oeste da cidade Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Os equipamentos desses leitos serão remanejados para cirurgias eletivas, retomadas a partir de 1º de agosto; para possíveis casos de traumas; e para outras unidades, em especial o Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari.

"Os equipamentos que temos no Hospital de Campanha são para centro cirúrgico, centro de imagem, de hemodiálise, UTI para 100 leitos, e com eles poderemos abrir novos serviços e ampliar o que já temos, sobretudo no Gazolla", detalhou o prefeito.


Comentários