Profissionais da Saúde protestam por salários atrasados em frente ao Maracanã

Grupo também reclamou das mais de 60 demissões nos últimos dias

Por O Dia

Profissionais da Saúde protestam em frente ao Hospital de Campanha do Maracanã por falta de pagamento
Profissionais da Saúde protestam em frente ao Hospital de Campanha do Maracanã por falta de pagamento -
Rio - Profissionais de Saúde realizaram um protesto, nesta sexta-feira, em frente ao Hospital de Campanha do Maracanã, por salários atrasados. Em cartazes levados por manifestantes, havia frases como: "secretário, cadê nosso salário?" e "estão fechando sem pagar os funcionários, quem vai pagar?".
A Secretaria de Estado de Saúde comunicou que os hospitais não serão fechados neste momento e que a Fundação Saúde irá ceder profissionais para atuarem nas unidades para onde os pacientes estão sendo transferidos. As questões trabalhistas serão resolvidas pela Iabas.
O grupo também reclamou das mais de 60 demissões nos últimos dias. A SES informou que iniciou, nesta manhã, a transferência dos pacientes do Hospital de Campanha do Maracanã e de São Gonçalo para outras unidades hospitalares.
A pasta ressaltou que a medida foi tomada em virtude do término do contrato com a organização Iabas, que acontece neste sábado, informado à SES pela OS no dia 14 deste mês.
Segundo a secretaria, os 26 pacientes do Maracanã, sendo 16 de UTI e 10 de enfermagem, estão sendo encaminhados para o Hospital Universitário Pedro Ernesto, Hospital Municipal Ronaldo Gazolla e Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas.

Comentários