Fiscalização em Botafogo, Zona Sul do Rio - Divulgação
Fiscalização em Botafogo, Zona Sul do RioDivulgação
Por O Dia
Rio - A Prefeitura do Rio ampliou a fiscalização em quatro micropolos gastronômicos definidos como áreas sensíveis à aglomeração na abertura da Fase 4 nesta sexta-feira. Fiscais percorreram bares e restaurantes da Avenida Olegário Maciel, na Barra da Tijuca; a Praça Vanhargem, na Tijuca; e as ruas Dias Ferreira, no Leblon, e Nelson Mandela, em Botafogo. Além dos quatro micropolos, a Vigilância Sanitária fiscalizou bares e restaurantes da rua Galdino Pimentel, no Alto Méier, participou da força-tarefa da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) na Praça do Patriarca, em Madureira, e na Estrada dos Bandeirantes, na Taquara.
Em toda a ação, foram inspecionados 23 estabelecimentos, dois deles multados por não cumprirem o distanciamento, cinco recebendo advertências escritas para adequarem a arrumação das mesas e evitarem servir chope no balcão e todos eles orientados sobre as normas higiênico-sanitárias a serem atendidas para não persistirem nas irregularidades.
Publicidade
A Guarda Municipal atuou nos micropolos com 43 agentes e oito veículos. Os GMs ficaram até 23h (horário determinado para o fim da atividade de bares e restaurantes) distribuídos em pontos estratégicos para orientar a população, inibir a presença de ambulantes e evitar aglomerações. Não houve barreiras físicas, com os guardas municipais atuando com foco no cumprimento das regras previstas no Decreto RIO 47.439, de 21 de maio de 2020. A operação acontecerá até este domingo.
Reboques
Publicidade
A fiscalização do estacionamento irregular também foi intensificada nas vias e entorno dos micropolos por meio da Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques (Cfer), vinculada à da Secretaria Municipal de Ordem Pública. Agentes de trânsito da Guarda Municipal atuaram ao lado das equipes de reboquistas da Cfer. A Seop registrou ainda cinco remoções de veículos estacionados irregularmente em vias localizadas nos micropolos.
Controle Urbano
Publicidade
A Subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano da Secretaria Municipal de Fazenda atuou nas fiscalizações conjuntas nos bairros de Madureira e de Jacarepaguá. Os fiscais de atividades econômicas estiveram na Praça do Patriarca, em Madureira, e no Conjunto Merck e arredores, em Jacarepaguá, mas não foram identificadas irregularidades em relação ao uso de mesas e cadeiras nas calçadas.
Operações Covid-19
Publicidade
As fiscalizações realizadas por órgãos operacionais da prefeitura para conferir o cumprimento das normas de enfrentamento à Covid-19 começaram em 18 de março, com inspeções diárias em toda a cidade. Nesses quase quatro meses, quase 45 mil estabelecimentos foram vistoriados, com 5.327 multas aplicadas (GM-Rio e Vigilância) e 27.762 pontos comerciais fechados. Desse total, 412 foram interditados. Do total das fiscalizações, 37.318 foram conduzidas pela Seop em ações com a GM-Rio, a equipe do Controle Urbano e a Vigilância Sanitária, parte delas com apoio da Policia Militar.
Os fiscais de atividades econômicas da SMF interditaram 258 estabelecimentos e aplicaram 77 multas. Outras 5.958 inspeções foram realizadas pela Vigilância Sanitária, resultando em 3.017 multas e em 152 interdições, tanto nas atuações conduzidas pela Seop quanto em ações específicas e com os comboios integrados por equipes da Seop, GM, Controle Urbano e até PM.
Publicidade
Comboios
Cada um desses comboios tem em média 12 profissionais e atuam em todas as regiões do município, a partir de demandas da Central 1746, do Disk Aglomeração e do monitoramento diário da cidade. Os estabelecimentos flagrados desrespeitando as normas sanitárias são notificados, multados, fechados e até interditados. A maioria das multas é por aglomeração, estabelecimentos não autorizados a funcionar e flagrados abertos e falta de higiene, incluindo a ausência de dispensadores de álcool 70% em gel, sabão líquido e de papel-toalha. O valor da multa varia de acordo com a irregularidade.
Publicidade
Bares e restaurantes
Do total das ações da Vigilância, 628 inspeções foram feitas em bares e restaurantes desde o último dia 02/07 (início da reabertura do comércio de alimentos), com 18 deles interditados e 368 infrações aplicadas por irregularidades, a maioria, por aglomeração, o não cumprimento do distanciamento e falta de higiene.
Publicidade
Reforço da Guarda Municipal
Com o aumento das demandas para coibir irregularidades, em 5 de junho a Guarda Municipal passou também a registrar infrações sanitárias, entre elas, o não uso da máscara. Desde então, a GM aplicou 2.233 multas sanitárias, 1.532 pelo não uso da proteção facial.
Publicidade
Multas
Vale destacar que os estabelecimentos que descumprirem as regras dos decretos vigentes podem ser multados. Os valores variam de acordo com as irregularidades, a maioria referente ao não cumprimento do distanciamento (R$ 3 mil) e à falta da máscara. Neste caso, a infração é de R$ 107,00 para populares aplicada no CPF. Já para os estabelecimentos flagrados com consumidores e funcionários sem a proteção, a multa vai de R$ 590 a R$ 2.696,20, com base na complexidade e risco de cada atividade, de acordo com a Lei Complementar 197/2018, que criou o Código Sanitário do Município implantado em janeiro do ano passado.