Ventiladores pulmonares são aprovados em ensaios de desempenho e segurança - Agência Petrobras
Ventiladores pulmonares são aprovados em ensaios de desempenho e segurançaAgência Petrobras
Por Agência Brasil
Os ventiladores pulmonares para tratamento da covid-19 desenvolvidos pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ), foram testados com sucesso em pacientes do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho.

Segundo a universidade, dois exemplares do equipamento chamado de ventilador de exceção para Covid-19 UFRJ (VExCO) instalados nas unidades de terapia intensiva (UTIs) reproduziram o modo de ventilação a que vinham sendo submetidos cinco pacientes em estado grave: três deles na unidade de Covid-19 e dois na unidade não Covid.

De acordo com a instituição, os testes, que contaram com a colaboração do Núcleo de Bioética e Ética Aplicada da UFRJ, ocorreram sem qualquer intercorrência e comprovaram a segurança do produto desenvolvido especificamente para o tratamento de vítimas da covid-19 em estado grave.

O professor Jurandir Nadal, chefe do Laboratório de Engenharia Pulmonar e Cardiovascular da Coppe, informou que o custo unitário do ventilador é de cerca de R$ 8,5 mil. “Este valor é muito inferior ao preço dos ventiladores mecânicos disponíveis no mercado, que chegam a ultrapassar RS 100 mil por unidade”, disse, em nota.

A universidade informou que o ventilador também foi testado com sucesso no Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e, no momento, estão sendo concluídos os testes no Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel).

Segundo o coordenador do projeto, a solicitação de registro do VExCO será submetida à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na primeira semana de agosto, para depois ser fabricado e distribuído gratuitamente para hospitais da rede pública no estado do Rio de Janeiro.

O VExCO foi desenvolvido na Coppe, em cooperação entre pesquisadores de diferentes unidades da UFRJ e das empresas Petrobras e Whirlpool. Antes de ser testado em seres humanos, em maio, o equipamento foi submetido a provas em cinco animais, por exigência da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Os testes foram realizados com a colaboração da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da UFRJ.

Segundo a universidade, os ventiladores VExCO devem reforçar a capacidade de atendimento das unidades públicas de atendimento à saúde, em particular do Rio de Janeiro, após a aprovação da destinação de R$ 5 milhões do Fundo Especial da Assembleia Legislativa do estado (Alerj), ao projeto.

Para o desenvolvimento do ventilador, os pesquisadores também contaram com recursos da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) e da Associação Brasileira de Engenharia e Ciências Mecânicas.

A Fundação Coppetec também está fazendo uma campanha de doações para a produção dos ventiladores. Até o momento, foram arrecadados R$ 1,3 milhão.