12º BPM (Niterói) - Divulgação
12º BPM (Niterói)Divulgação
Por O Dia
Rio - Rio - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), denunciou à Justiça o policial militar lotado no 12º BPM (Niterói), Divan Pacheco Marins, e outros quatro homens pelo crime de associação para o tráfico de drogas. Os homens atuavam no tráfico de drogas no município de São Fidélis, na região Norte Fluminense do Rio.
De acordo com a denúncia, após adquirir os entorpecentes no Rio, o policial militar o transportava até São Fidélis, onde se reunia com outros traficantes. O lucro era repartido entre eles e os fornecedores de Divan, os quais estipulavam valores mínimos a serem pagos.

Segundo informações dos autos, Divan e os outros denunciados estariam ligados ao traficante Gustavo Cordeiro Machado, conhecido como "Coruja", preso em operação desencadeada pelo Grupo de Apoio aos Promotores de Justiça (GAP/MPRJ) de Campos dos Goytacazes, em 2014, na qual uma quantidade de drogas foi apreendida.

Além de Divan, foram denunciados Gabriel Guimarães Palagar, Carlos Gustavo Ferreira Vieira, Paulo Emílio Sardenberg de Almeida e Silva e Laedson Roberto Moreira Ribeiro, conhecido como "Roberto Tarado".

A denuncia foi recebida pelo Juízo da 2ª Vara Criminal de São Fidélis.