Simone Cristina foi capturada em casa - Divulgação / Polícia Civil
Simone Cristina foi capturada em casaDivulgação / Polícia Civil
Por RAI AQUINO
Publicado 19/08/2020 13:24 | Atualizado 19/08/2020 14:20
Rio - Policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA) prenderam, na manhã desta quarta-feira, Simone Cristina, de 36 anos, suspeita de envolvimento com uma milícia que age em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Ela foi capturada em casa, na Estrada Deputado Darcílio Ayres Raunheitti, no bairro Viga.
De acordo com o delegado Márcio da Cunha Braga, titular da DRFA, a mulher é esposa do antigo chefe do grupo paramiliar, o ex-PM Anderson Amaral, 36. Em 2018, os dois já haviam sido presos em flagrante pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) com munição de diferentes calibres, um fuzil e granadas enterrados no quintal de casa, além de R$ 80 mil em espécie e um carro blindado.
Publicidade
Anderson também é investigado por envolvido na morte do então diretor administrativo do Hospital Geral de Nova Iguaçu (Posse), Fernando de Oliveira Magalhães, em março do mesmo ano.
Publicidade
A DRFA chegou até Simone após um levantamento de inteligência e cruzamento de dados. Contra ela, havia um mandado de prisão preventiva em aberto por posse de armas e milícia privada.
"O núcleo de cumprimento de mandados de prisão criado nesta especializada, visa identificar e prender foragidos da Justiça para que não escapem da aplicação da lei penal", destacou o delegado.