Rio de Janeiro - RJ - 03/09/2020 - Votacao na Camara para o impeacheament do prefeito Marcelo Crivela, na foto o painel com resultado dos votos   - Foto Gilvan de Souza / Agencia O Dia  - Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Rio de Janeiro - RJ - 03/09/2020 - Votacao na Camara para o impeacheament do prefeito Marcelo Crivela, na foto o painel com resultado dos votos - Foto Gilvan de Souza / Agencia O Dia Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Por O Dia
Rio - Um dia após a rejeição de um pedido de impeachment contra o prefeito Marcelo Crivella, o presidente da Câmara Municipal, Jorge Felippe autorizou a instalação de uma CPI para investigar o caso dos Guardiões do Crivella. A decisão está publicada no Diário Oficial da Casa desta sexta-feira.

Galeria de Fotos

Placar final votação de processo de impeachment contra Crivella Reprodução
Rio de Janeiro - RJ - 03/09/2020 - Votacao na Camara para o impeacheament do prefeito Marcelo Crivela, na foto o painel com resultado dos votos - Foto Gilvan de Souza / Agencia O Dia Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Votação na Câmara para o impeachment do prefeito Marcelo Crivella Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Votação na Câmara para o impeachment do prefeito Marcelo Crivella Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Votação na Câmara para o impeachment do prefeito Marcelo Crivella Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Votação na Câmara para o impeachment do prefeito Marcelo Crivella Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Votação na Câmara para o impeachment do prefeito Marcelo Crivella Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Votação na Câmara para o impeachment do prefeito Marcelo Crivella Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Votação na Câmara para o impeachment do prefeito Marcelo Crivella Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Prefeito Marcelo Crivella Reprodução / Facebook
Reportagem de TV exibe tela do WhatsApp com 'Guardiões' Reprodução / TV Globo
A deputada Renata Souza e o vereador Tarcísio Motta, ambos do PSOL, exibem o pedido de impeachment, que deverá ser votado amanhã Clarice Lissovsky / Divulgação
Funcionários são contratados pela prefeitura para atrapalha reportagens nas portas dos hospitais municipais Reprodução / TV Globo


Jorge Felippe aceitou o pedido e registrou que "possui fato determinado concreto" e é de competência municipal, além de ter obtido as 17 assinaturas mínimas para a abertura.
Publicidade
Os vereadores da oposição acreditam que a CPI contará com maioria de apoiadores do governo Crivella e não avançará nas investigações. "O meu encaminhamento é favorável ao processo de investigação. Sequer é impeachment ainda: é investigação! Não vamos mandar a mensagem que a Câmara não quer nem investigar. E não vamos dizer que CPI vai investigar, porque CPI é feita para acabar em pizza! A maioria vai ser do governo e vai acabar em pizza!", declarou Paulo Messina, ex-secretário de Crivella.
Câmara rejeita abertura de processo de impeachment
Publicidade
A Câmara de Vereadores rejeitou a abertura do processo de impeachment contra o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos) , nesta quinta-feira. A sessão começou às 15h e, por volta das 19h, houve a votação. Ao todo, foram 25 votos contra e 23 a favor da abertura do rito.
A sessão durou quase 4 horas, com parte da Casa presencialmente, e a maioria dos parlamentares remotamente por conta da pandemia de covid-19.
Publicidade
O pedido de abertura do processo de impeachment foi protocolado pela deputada estadual Renata Souza (PSOL) como reposta à denúncia veiculada pela TV Globo, de que grupos organizados de servidores municipais são pagos pela prefeitura para constranger o trabalho da imprensa na porta das unidades de saúde do município e impedir que a população dê entrevistas. O grupo ficou conhecido como 'Guardiões do Crivella'.
A votação foi por maioria simples de votos. No total, 50 vereadores estavam aptos a votar. A exceção ficou por conta do presidente da Casa, Jorge Felippe (DEM), que estaria na linha sucessória para assumir a prefeitura, caso Crivella tivesse o mandato cassado.
Publicidade