Polícia faz operação contra servidores do Ipem que roubam comerciantes da Baixada

Os funcionários investigados se passam por policiais civis para praticar os crimes

Por O Dia

Foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão
Foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão -
Rio - Policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) cumpriram, na manhã desta segunda-feira, oito mandados de busca e apreensão em uma operação contra uma quadrilha de servidores do Instituto de Pesos e Medidas (Ipem). O grupo é suspeitos de roubar e extorquir comerciantes da Baixada Fluminense para que não sejam multados por irregularidades em seus estabelecimentos. 
Os agentes apreenderam uma grande quantidade de material que será usado como prova para a identificação de outros membros do bando ainda não investigados. Os mandados foram expedidos pela juíza Vivian Tovar Abrahaao, da 1ª Vara Criminal de Nova Iguaçu, e foram cumpridos em endereços do Recreio dos Bandeirantes, Freguesia, Realengo, Ramos, Engenho de Dentro, Brás de Pina e Penha, todos na capital. 
De acordo com o delegado Maurício Demétrio, titular da DRCPIM, os funcionários se passam por policiais civis para praticar os crimes. As investigações seguem em segredo de justiça.
Foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão - Divulgação / Polícia Civil
A ação de hoje foi um desdobramento da operação realizada pela especializada no dia 8 de agosto, quando oito integrantes da quadrilha foram presos em Duque de Caxias. Na ocasião, foram apreendidos R$ 4 mil em espécie com eles. Os oito foram autuados por formação de quadrilha, extorsão e corrupção.
Após a operação do mês passado, o então diretor do Ipem, Luis Machado, foi exonerado do cargo.
O DIA entrou em contato com o Ipem sobre a operação de hoje, mas ainda não obteve retorno.

Galeria de Fotos

Foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão Divulgação / Polícia Civil
Foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão Divulgação / Polícia Civil

Comentários