Ação da Prefeitura foi em frente ao Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo
 - Google Maps
Ação da Prefeitura foi em frente ao Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo Google Maps
Por O Dia
Rio - A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), realizou, nesta quarta-feira, uma fiscalização contra transporte irregular em frente ao Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, na Zona Oeste. A ação contou com 16 agentes, entre fiscais da SMTR, guardas municipais e policiais militares e apoio da Coordenadoria Especial de Transporte Complementar (Ctec) e ao todo, 89 multas foram aplicadas e sete veículos foram apreendidos.
Segundo a prefeitura, dos veículos apreendidos havia um táxi de outro município, que realizava transporte irregular de passageiros na cidade do Rio; uma moto, cujo motociclista não tinha habilitação; e cinco vans que realizavam transporte alternativo fora da área de planejamento autorizada e que estavam com pneus carecas e irregularidades administrativas. Além de terem os veículos removidos, os sete condutores foram autuados.
Publicidade
Além disso, outras 25 multas foram direcionadas a motoristas de vans por infrações, como uso de celular ao volante, falta de cinto de segurança e avanço de sinal vermelho.
"Vamos continuar atuando para combater o transporte irregular na cidade. Para isso, contamos com a contribuição da população no registro de queixas sobre os serviços, a fim de direcionar as ações e fazer as cobranças necessárias aos operadores, que devem atuar com responsabilidade e comprometimento", destacou o secretário municipal de Transportes, Paulo Jobim.
Publicidade
As equipes também encontraram carros particulares com led indicando o nome do aplicativo de transporte de passageiro, o que não é permitido pelo Código de Trânsito Brasileiro e foram realizadas oito autuações pela irregularidade. Outras quatro multas foram aplicadas por documentação vencida e carro circulando sem placa.
Durante a fiscalização, os agentes ainda flagraram outras infrações, como motorista falando ao celular enquanto dirigia, falta do uso do cinto de segurança e estacionamento irregular. Outras 45 autuações foram registradas.
Publicidade
"As ações de fiscalização da SMTR seguirão reforçadas em diversos pontos da cidade, inspecionando os diferentes modais de transportes municipais, com o objetivo central de aperfeiçoar os serviços ofertados à população. O cidadão carioca precisa e merece ser transportado com qualidade e segurança pela cidade, especialmente neste momento delicado de pandemia do novo coronavírus", finalizou Allan Borges, subsecretário de Transportes.