Operação Lei Seca flagra 76 motoristas embriagados no primeiro fim de semana após a volta da fiscalização - Paulo Fernandes/Divulgação
Operação Lei Seca flagra 76 motoristas embriagados no primeiro fim de semana após a volta da fiscalizaçãoPaulo Fernandes/Divulgação
Por O Dia
O primeiro fim de semana da Operação Lei Seca retirou 76 motoristas das ruas com sinais de embriaguez. Nesta retomada, a fiscalização abordou 707 motoristas, sendo 10,75% não deveriam estar no volante. Suspensa por aproximadamente sete meses por causa da pandemia de covid-19, a operação retomou seguindo protocolos sanitários estabelecidos pela Secretaria de Estado de Saúde, como um maior distanciamento entre as pessoas e um motorista por vez é abordado nas blitzes para evitar aglomeração.
De quinta-feira até esta segunda-feira, dia 12, aconteceram 24 ações de fiscalizações em áreas da Zona Sul, Oeste, Norte, Niterói, Baixada Fluminense e também em rodovias estaduais.
Na Rodovia Amaral Peixoto (RJ-116), em Maricá, 25% dos motoristas abordados tinham sinais de alcoolemia. Na ocasião, a Lei Seca atuou em parceria com policiais do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv).
Publicidade
“O resultado deste primeiro fim de semana prolongado prova que estávamos mais do que na hora de voltar. Os acidentes voltaram a acontecer e a população precisa tomar cuidado com os riscos envolvendo bebida alcoólica e direção. A Lei Seca existe para cuidar das pessoas e salvar vidas”, afirma Antônio Carlos dos Santos, subsecretário de Ações Estratégicas da Casa Civil.
Veja o que mudou na Lei Seca
Publicidade
Os agentes, todos de máscaras e protetor facial (face shield), fazem uma triagem com o motorista abordado utilizando um etilômetro passivo, que não tem necessidade de sopro e sem contato com o motorista. Sendo detectada a presença de álcool é realizada uma segunda triagem e, no caso de resultado positivo novamente, é então realizado o tradicional teste do bafômetro com o bocal descartável e seguindo todos os procedimentos de higiene.
Ao longo da abordagem, dentro do novo modelo da blitz da Lei Seca, o motorista e o policial ficam separados por uma barreira de plástico transparente. É justamente neste momento em que o motorista apresenta os documentos para verificação por parte do agente do Detran-RJ.
Publicidade
Em todas as blitzes são disponibilizados totens de álcool em gel com acionamento via pedal para os motoristas abordados e para os. Além de máscaras descartáveis para motoristas que não tenham no momento da abordagem.