Candidato à Prefeitura do Rio pelo PSL, Luiz Lima, no Calçadão de Bangu - Assessoria Luiz Lima
Candidato à Prefeitura do Rio pelo PSL, Luiz Lima, no Calçadão de BanguAssessoria Luiz Lima
Por O Dia
Candidato à Prefeitura do Rio de Janeiro, o deputado federal Luiz Lima (PSL) fez caminhada no Calçadão de Bangu, na Zona Oeste do Rio, na tarde desta quinta-feira. O atleta olímpico ouviu reclamações dos moradores sobre o desaparecimento dos ônibus na região e sobre a falta de ordenamento urbano. Luiz afirmou que fará licitação nos transportes caso a frequência dos ônibus e quantidade de linhas não sejam regularizadas.

"A região de Bangu e Campo Grande têm muitos Minha Casa, Minha Vida que foram construídos em áreas que à noite não tem transporte. É importante que a Secretaria de Transportes seja rígida com essas concessionárias. E, caso esses erros e omissões sejam repetidos, que a gente abra novas licitações para concessionárias que possam servir adequadamente à população. O transporte público é essencial para o ir e vir do cidadão, mas também para o desenvolvimento da região”, avalia o candidato do PSL.

Luiz também conversou com agentes do Bangu Presente. Uma das propostas de governo da chapa "O Rio Tem Opção” é a criação de um grupamento tático armado na Guarda Municipal, que trabalharia em conjunto com a Polícia Militar. "É importante que o cidadão na rua veja que a Prefeitura está ali, seja através de um Guarda Municipal, de um agente da Comlurb, de um agente municipal. O Bangu Presente é muito eficiente. Acredito que a GM pode trabalhar muito bem, de forma complementar, com a Polícia Militar”, explica o candidato.

Por fim, Luiz Lima garantiu ter o compromisso de reforçar a ordem pública através de um cadastramento sério dos ambulantes e ao mesmo tempo dando apoio aos negócios locais. “O Calçadão de Bangu é emblemático. Não pode ficar esquecido pelo governo do município. O descaso hoje com a cidade é muito triste. A cidade está querendo se reerguer. O comércio é muito forte precisa de ordenamento, de mais limpeza. É uma região histórica com potencial imenso, tem que ter na Prefeitura um parceiro e não um adversário”, conclui o candidato.