Secretário da Saúde, Carlos Alberto Chaves de Carvalho, com o governador Claudio Castro - Rogerio Santana
Secretário da Saúde, Carlos Alberto Chaves de Carvalho, com o governador Claudio CastroRogerio Santana
Por O Dia
Publicado 17/10/2020 12:20 | Atualizado 17/10/2020 14:01
Rio - A secretaria estadual da Polícia Militar do Rio de Janeiro atendeu a um pedido feito pelo secretário estadual de Saúde, Carlos Alberto Chaves, e autorizou que o mesmo tenha escolta de um fuzil com quatro carregadores e 100 munições. De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (SES), o pedido faz parte das medidas de segurança adotadas pela equipe.
A solicitação da escolta foi feita dias depois da morte de José Dídimo do Espírito Santo, diretor do Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), em São Gonçalo. Investigadores da Delegacia de Homicídios trabalham com a hipótese de execução por conta de disputas por poder na unidade.
Publicidade
 Ainda segundo a SES, os policiais da equipe de segurança da secretaria estão aptos ao uso de armas de fogo e têm capacitação para manusear fuzis.