Candidato à Prefeitura do Rio pelo Novo, Fred Luz, em live - Divulgação
Candidato à Prefeitura do Rio pelo Novo, Fred Luz, em liveDivulgação
Por O Dia
Na segunda live da série “Programa Sou Fred Luz”, o candidato a prefeito pelo Novo e o humorista Cláudio Manoel conversaram sobre a necessidade da retomada do desenvolvimento econômico do Rio, como forma de tirar o município da grave situação financeira em que se encontra e de gerar empregos para os cariocas.

“Quem gera empregos é a iniciativa privada. A Prefeitura já mais do que esgotou sua capacidade de contratar, pois mais de 75% de suas receitas são utilizadas para pagar os servidores ativos e inativos”, disse Fred Luz. O candidato também defendeu as reformas administrativa e da previdência para ajustar as contas da Prefeitura e usou o exemplo do governo de Minas Gerais, do Novo.
“O Rio de Janeiro precisa sair do ciclo vicioso de gastar mais do que arrecada. E o que se faz hoje para ter o equilíbrio fiscal? Aumenta imposto, aumenta exigência, aumenta a regulamentação. O que acontece no momento seguinte? As empresas e os empreendedores fogem do Rio de Janeiro. Isso causa desemprego, a receita cai, não diminuindo a despesa, aumenta o imposto, aumenta a regulamentação e aumenta a complicação. Este é o ciclo vicioso, que vem ano a ano destruindo a cidade do Rio de Janeiro”, disse o candidato.

Fred acredita que é preciso inverter este movimento para alcançarmos o ciclo virtuoso. “Facilitar, descomplicar, diminuir impostos. Isso atrai empresas, investimentos, e gera mais atividade econômica. Segurando as despesas, sobra recurso para um serviço público de qualidade. Diminuindo impostos (pelo menos não aumentando a alíquota), diminui a complicação e serão gerados mais empregos e mais oportunidades de negócios. E aí o Rio de janeiro vai prosperando, saindo deste ciclo de decadência e de destruição da cidade”, concluiu.