Pacientes fazem fila para buscar informações no Hospital Federal de Bonsucesso - REGINALDO PIMENTA/AGÊNCIA O DIA
Pacientes fazem fila para buscar informações no Hospital Federal de BonsucessoREGINALDO PIMENTA/AGÊNCIA O DIA
Por Carolina Freitas
Rio - Após horas de angústia, a manicure Cíntia de Oliveira Pereira, de 30 anos, finalmente conseguiu garantir a continuidade do tratamento de seu sogro de 62 anos. Na manhã desta quinta-feira, ela contou que o idoso estava internado há duas semanas para tratar um câncer e, após o incêndio no Hospital Federal de Bonsucesso, ele foi levado para a Fiocruz. Depois da transferência de urgência, ela alegou que a direção do hospital ligou para buscar o paciente porque a unidade está tratando apenas de covid-19, e não do problema dele. Nesta tarde, a unidade entrou em contato novamente e cancelou a alta.
"Como que transferiram ele para um hospital que não cuida disso? Ele precisa de um acompanhamento, até porque sente muita dor, não se alimenta direito. A situação está complicada. Eu perguntei para o médico que deu alta para ele se vão passar algum medicamento, ele falou que não, porque lá não tem essa especialidade. Como eu vou levar uma pessoa assim para casa?", questionou inicialmente a manicure.
Publicidade
"Os próprios médicos do Hospital de Bonsucesso alegaram que ele precisa ficar internado para ter acompanhamento. Eles tinham que transferir ele logo (para uma unidade especial). A direção do HFB ligou para a Fiocruz e eles aceitaram fazer o tratamento, como agora liberam o paciente nesse estado? É triste, a saúde dele é bem precária. A família sofre junto", desabafou.
Depois da repercussão do caso, Cíntia contou que foi informada do cancelamento da alta. Recebendo informações desencontradas, ela teme pelo futuro do sogro. "Hoje ele está lá mas amanhã pode não estar. Cancelaram a alta, sim, mas não sei até quando, lá não cuidam da especialidade dele", finalizou.
Publicidade
Procurada, a assessoria da Fiocruz informou que "não está dando alta a nenhum paciente internado que corresponda aos dados informados". Confira a nota na íntegra:
"O Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas da Fundação Oswaldo Cruz (INI/Fiocruz) informa que hoje, quinta-feira, 29 de outubro, o Centro Hospitalar para a Pandemia de Covid-19 INI/Fiocruz não está dando alta a nenhum paciente internado que corresponda aos dados informados.
Publicidade
Detalhes que possam identificar os pacientes não serão divulgados em respeito à confidencialidade da relação médico-paciente, de acordo com o estabelecido pelo Código de Ética Médica do Conselho Federal de Medicina".