Volta às aulas na Escola Municipal Orsina da Fonseca, na Tijuca, Zona Norte do Rio - Estefan Radovicz / Agencia O Dia
Volta às aulas na Escola Municipal Orsina da Fonseca, na Tijuca, Zona Norte do RioEstefan Radovicz / Agencia O Dia
Por O Dia
Rio - Cerca de 5% dos 61 mil alunos dos anos da retomada inicial participaram da volta às aulas presenciais nestes primeiros dias, de acordo com a Secretaria Municipal de Educação. Após cerca de oito meses com as unidades fechadas desde o início da pandemia, o retorno está ocorrendo de forma gradual, à medida que pais e responsáveis vão constatando que as escolas estão prontas para receber todos os alunos de forma adequada. 
A volta às aulas ocorreu na terça-feira (17), para alunos do Ensino Fundamental do 9º ano, do último ano do Programa de Educação de Jovens e Adultos e do Carioca 2 (projeto de correção de fluxo) em cerca de 400 escolas públicas municipais cariocas.
Publicidade
Os protocolos de segurança indicados pela Vigilância Sanitária são cumpridos para garantir a segurança da comunidade escolar. Houve redimensionamento dos espaços utilizados e disponibilização dos produtos necessários para a higienização pessoal e do ambiente, como máscaras, álcool em gel e sabonete líquido, entre outros itens.
Professores, alunos e demais profissionais de Educação que tenham comorbidades não voltam para as aulas presenciais. Os alunos podem optar pela aula de forma remota.
Publicidade
Sem aprovação automática
Publicidade
O aluno da Rede Municipal do Rio não terá aprovação automática em 2020 por conta do ano atípico de pandemia e ensino remoto. O calendário letivo deste ano se estenderá para o ano seguinte. A forma será a de dois anos em um, explica a Secretaria Municipal de Educação. Ou seja, em 2021 o aluno continuará a estudar o conteúdo de 2020 além do conteúdo do que seria o ano letivo posterior. Por exemplo, o aluno que cursa atualmente o 5º ano do Ensino Fundamental, em 2021 continuará com este conteúdo e também estudará o referente ao 6º ano do Ensino Fundamental.
No dia 23 de dezembro, de acordo com o calendário escolar de 2020, começará o recesso escolar e, em janeiro, as férias escolares. Em fevereiro, as atividades recomeçam com término previsto para dezembro de 2021.
Publicidade
Sepe relata casos de covid em mais de 100 escolas
O Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe RJ) enviou, nesta segunda-feira, mais um ofício à Secretaria Municipal de Educação do Rio (SME), desta vez pedindo o fechamento imediato das unidades da rede. A entidade alega, no documento, ter recebido relatos de mais de casos de covid-19 em mais de 100 escolas municipais.
Publicidade
De acordo com o Sepe, são denúncias de profissionais, estudantes, pais e responsáveis. O pedido, então, é pela suspensão das atividades presenciais e a continuidade do ensino remoto como forma de evitar o contágio do vírus.
Outros dois ofícios já haviam sido enviados à SME denunciando a situação e pedindo providências em relação à estrutura da rede. Segundo a categoria, os profissionais e os estudantes ficam expostos à contaminação em meio à pandemia.
Publicidade
O sindicato realizará uma nova assembleia virtual nesta terça-feira, às 11h, ara discutir a mobilização da greve contra o retorno às atividades presenciais.