Danielli de Oliveira Amancio, de 40 anos, é a principal suspeita na morte de Kamyle Vitória Alves da Silva, de 17 anos  - Divulgação/Portal dos Procurados
Danielli de Oliveira Amancio, de 40 anos, é a principal suspeita na morte de Kamyle Vitória Alves da Silva, de 17 anos Divulgação/Portal dos Procurados
Por O Dia
Rio – O Portal dos Procurados divulgou, nesta quarta-feira, o cartaz com informações para ajudar no paradeiro de uma mulher acusada de matar a filha de sua ex-companheira em Campo Grande, na Zona Oeste.
Considerada foragida da Justiça, Danielli de Oliveira Amancio, de 40 anos, é a principal suspeita na morte de Kamyle Vitória Alves da Silva, de 17 anos.
Publicidade
Segundo o processo, o crime aconteceu no dia 10 de setembro. Danielli teria aguardado a ex-companheira e mãe da vítima sair para o trabalho para ir até a casa e, no quarto de Kamyle, agredi-la com golpes e a asfixiando ao amarrar a jovem com uma corda no pescoço. O documento afirma que o delito teria sido realizado de forma com que impossibilitasse a defesa da vítima, uma vez que Danielli supostamente atacou Kamyle enquanto esta dormia.
De acordo com os autos, Danielli, era usuária de drogas, era extremamente possessiva e ciumenta em relação à mãe da vítima. Na delegacia, uma testemunha afirma que, no dia do crime, Danielli chegou na casa dizendo "eu matei a Kamyle e está lá no saco preto" e que a acusada usava uma mochila e que deixou o local sem informar o seu destino.
Publicidade
Ainda segundo processo, Danielli é uma pessoa violenta e sempre foi assim desde criança. Sete anos antes desse crime, a ré deu uma facada em uma outra namorada por ciúmes.
EXPEDIDO MANDADO DE PRISÃO
Publicidade
A pedido da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) foi expedido contra Danielli mandado de prisão pela 4ª Vara Criminal da Capital, com pedido de Prisão Preventiva.
"Segundo parecer da Justiça, a prisão preventiva é necessária para a aplicação da lei penal, devendo ser destacado que a Acusada, após o fato, tomou rumo ignorado, estando, no momento, foragida. Por outro lado, ela seria uma pessoa violenta, extremamente possessiva e ciumenta com histórico de agressões a outras pessoas no passado. Assim, a prisão é necessária para evitar a reiteração delitiva e acautelar o meio social", diz o Portal dos Procurados.
Publicidade
Quem tiver qualquer informação a respeito da localização de Danielli Amancio, pode denunciar anonimamente pelo WhatsApp Portal dos Procurados: (21) 98849-6099.