Polícia Civil faz megaoperação nas comunidade Nova Holanda e Parque União, no Complexo da Maré
Polícia Civil faz megaoperação nas comunidade Nova Holanda e Parque União, no Complexo da MaréReginaldo Pimenta / Arquivo
Por O Dia
Rio - Dados inéditos da Plataforma Fogo Cruzado mostram que a Região Metropolitana do Rio apresentou queda 37% no número de tiroteios durante o mês de novembro. Ao todo, foram 290 registros de tiroteios ou disparos de arma de fogo.

Nesse mesmo período do ano passado, a plataforma registrou 463 tiroteios. No penúltimo mês do ano também houve queda de 37% na quantidade de tiroteios com a participação de agentes de segurança: foram 94 em 2020 e 150 no mesmo período do ano passado.

Também houve redução de 30% no número de baleados - soma de mortos e feridos. Em novembro do ano passado, foram 184 casos, sendo 101 mortes e 83 feridos. Este ano, foram 129 pessoas baleadas. Destas, 61 morreram.

No último sábado (28), uma operação policial no Morro da Serrinha, em Madureira, terminou com três pessoas baleadas. Uma mulher grávida não resistiu aos ferimentos e morreu.

No domingo (29), um policial militar morreu ao ser baleado com um tiro na cabeça, na Rodovia Washington Luiz, durante uma tentativa de abordagem a um veículo usado por criminosos que assaltaram uma carga de um Centro de Distribuição na Taquara. Na mesma ocorrência, um colega de farda também foi baleado.

De acordo com a plataforma, a capital registrou o maior número de tiroteios no mês de novembro. Foram 170, no total, concentrando 59% do total registrado na Região Metropolitana. Em seguida no ranking, ficaram os municípios de São Gonçalo (41), Duque de Caxias (23), Niterói (10) e Belford Roxo (9).
A capital fluminense também concentrou o maior número de baleados: foram 47 (sendo 19 mortos e 28 feridos). Em segundo lugar no ranking de tiroteios, São Gonçalo teve 38 baleados, quase 1 baleado por tiroteio registrado no município este mês.