Por O Dia
Rio - Policiais da Delegacia do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (DAIRJ) prenderam em flagrante, nesta terça-feira, cinco integrantes de uma quadrilha especializada em aliciar passageiros e os convencerem a embarcar em táxis "piratas" e veículos particulares que não estavam cadastrados em aplicativos no Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, na Ilha do Governador. As vítimas eram intimidadas e, às vezes, os membros da quadrilha agiam com truculência quando o passageiro se recusava a aceitar os serviços clandestinos.
Além de formarem uma associação criminosa com falsos taxistas, os suspeitos, conhecidos como jóqueis (pessoa que tem função de abordar o passageiro e encaminhar para um motorista não credenciado), praticavam outros tipos de crimes em conjunto com os chamados "maleiros", tais como câmbio ilegal e cobrança para carregar as malas dos passageiros. Eles também agem como "olheiros", dando dicas para que furtadores atuem burlando a segurança do local.
Publicidade
Segundo o titular da DAIRJ, delegado Adriano França, esta disputa entre motoristas não credenciados e de aplicativos é antiga no aeroporto e incomoda o passageiro que desembarca e já é surpreendido pelas discussões no saguão entre os jóqueis e taxistas credenciados, além das ameaças aos seguranças privados serem constantes, inclusive com a alusão de que traficantes do Parque União, no Complexo da Maré, dariam cobertura a eles, razão pela qual um dos conduzidos, também foi autuado pelo crime de ameaça. As investigações prosseguem para a responsabilização de todos os envolvidos.