Ex-governador Sérgio Cabral envia carta à família - reprodução
Ex-governador Sérgio Cabral envia carta à famíliareprodução
Por Bruna Fantti
Rio - O ex-governador do Rio Sérgio Cabral, que foi condenado a cumprir mais de 320 anos de prisão por crimes investigados pela Operação Lava Jato, enviou uma carta para a família, que foi publicada em uma rede social, nesta quarta-feira.
Na primeira frase, Cabral lembra do aniversário de prisão. "Hoje completam quatro anos que fiquei privado do bem maior do ser humano, após a saúde, a liberdade. Anos duros, difíceis", escreveu Cabral, na carta datada de 17 de novembro de 2020.
Publicidade
Ele prossegue a mensagem agradecendo o apoio da família e afirma que a manutenção da sua prisão em regime fechado seria irregular. "Não sei mais quanto tempo permanecerei aqui. Por justiça e direito de quem colabora nos esclarecimentos de todos os fato, não há sentido em me manter preso", escreveu, fazendo referência às suas colaborações com a justiça.
Publicidade
Ainda na carta, ele diz que faz ginástica ao usar o degrau do banheiro para step: "Hoje, mais cedo, fiz o meu step. Diante do branco e cinza, no cubículo, já no milésimo passo, suando muito, entra o som do Freddy Mercury, Somebody to Love. Completei os 1.400 passos do dia".
E, finalizou, citando a mesma música da banda inglesa Queen. "Ouçam Someboby to Love, fechem os olhos, e pensem em mim".
Publicidade
No último dia 26, Cabral teve mais uma condenação. Ele foi sentenciado a 19 anos de prisão por receber,   entre 2010 e 2016, R$ 144,7 milhões em propina de empresários de ônibus. A defesa disse que, por Cabral ser colaborador, não concorda com a pena máxima.