O Instituto Presbiteriano Álvaro Reis de Assistência à Criança e ao Adolescente (Inpar), da Cidade de Deus, foi uma das ONGs vencedoras do prêmio SuperAção, da Agência do Bem - Kyr Lobão / Divulgação
O Instituto Presbiteriano Álvaro Reis de Assistência à Criança e ao Adolescente (Inpar), da Cidade de Deus, foi uma das ONGs vencedoras do prêmio SuperAção, da Agência do BemKyr Lobão / Divulgação
Por O Dia

Duas ONGs da Cidade de Deus e da Freguesia ganharam o prêmio SuperAção, que reconheceu o esforço das organizações sociais ao longo da pandemia de Covid-19, frente aos impactos econômicos e sociais que assolaram o terceiro setor e comunidades de baixa renda em todo país. A eleição é realizada pela Agência do Bem - uma das principais ONGs do país.

Foram selecionadas seis organizações sociais do Rio de Janeiro e São Paulo para receber o prêmio de R$ 1 mil, cada, além da menção honrosa à duas ações realizadas para combater ou minimizar os impactos da pandemia em comunidades de baixa renda. As atividades premiadas estavam incluídas em uma ou mais categorias como inovação, sustentabilidade, formação de parcerias e redes solidárias, e assistência social. Foram mais de 50 inscrições nos dois estados.

Entre os contemplados cariocas está o Instituto Presbiteriano Álvaro Reis de Assistência à Criança e ao Adolescente (Inpar), que fica na Cidade de Deus. A instituição apostou na reformulação da feira literária Flinpar, que já existe desde 2015, mas que precisou ser adaptado por conta do surto do novo coronavírus. Este ano o projeto contou com a ajuda de voluntários e escolas privadas da região, que arrecadaram doações de livros para que estes fossem entregues nas casas de crianças da comunidade por monitores fantasiados de personagens da literatura infantil.

Outra vencedora foi a ação Cozinha Solidária, da Agência Agir e Renovar, da Freguesia. Com o grande aumento do desemprego causado pelas medidas restritivas da pandemia, a fome acabou se tornando uma consequência iminente e fez com que o presidente da instituição e seus alunos do projeto de música tivessem a ideia de distribuir 1,2 mil refeições mensalmente a moradores de rua. Os alimentos foram conseguidos através de doações e as famílias dos alunos fizeram as comidas, enquanto a distribuição foi feita pelos franciscanos da Toca de Assis na Freguesia e no Centro.

Para Alan Maia, fundador da Agência do Bem, iniciativas como o prêmio SuperAção são essenciais para fortalecer a população das comunidades e ajudar essas instituições a se manterem em tempos tão difíceis para todos. "A agência desenvolve ações de fortalecimento de organizações de base comunitária desde 2012 e já ajudou mais de 800 instituições. Mas esse ano, por conta da pandemia, tivemos que nos adaptar para continuar ajudando essas instituições mesmo a distância. Então, esse prêmio vai com o objetivo de ajudá-los a se manterem e investirem nas comunidades mesmo em tempos difíceis", explica ele.

Você pode gostar
Comentários