Moradores sofreram falta d'água durante um mês devido a problema na Elevatória do Lameirão - Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Moradores sofreram falta d'água durante um mês devido a problema na Elevatória do LameirãoReginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Por O Dia
Rio - A audiência que ocorreria nesta quarta-feira entre o MPRJ, Defensoria Pública e Cedae, foi suspensa até esta quinta-feira (10) para que seja apresentado o acordo formalizado entre as partes. O objetivo da sessão é discutirem sobre o desabastecimento de água por parte da companhia, que atingiu, há quase um mês, várias cidades da Região Metropolitana do Rio e da Baixada Fluminense. 
Uma ação civil pública ajuizada nesta segunda-feira (7) contra a Cedae pede que a Justiça determine o bloqueio nas contas da empresa no valor de R$ 100 milhões. O documento pede ainda que sejam ressarcidas todas as despesas dos consumidores da Região Metropolitana, atingidos pelo desabastecimento, para compra de carro pipa ou outro meio de água potável até o restabelecimento do serviço.
Publicidade
Há também um pedido de indenização seja feita em contas futuras, devendo a Companhia disponibilizar um canal para receber os documentos e comprovantes de despesas mediante protocolo e crédito na fatura seguinte.
A mesma ação pede que a companhia providencie uma redução mensal de 25% na conta desses consumidores. A multa diária prevista em caso de descumprimento das medidas é de R$ 1 milhão.
Publicidade