Usuária da Supervia se identificou como técnica de enfermagem e auxiliou no nascimento de uma menina de outra passageira - Divulgação
Usuária da Supervia se identificou como técnica de enfermagem e auxiliou no nascimento de uma menina de outra passageiraDivulgação
Por O Dia
Rio - O caso da mulher que entrou em trabalho de parto e deu a luz a uma menina no fim da tarde desta quarta-feira (9), na estação de trem de Deodoro, não foi o único na cidade do Rio nesta semana. Outra mamãe moradora da Zona Oeste teve seu parto em local inusitado. Na segunda-feira, dia 7, em Rio das Pedras, uma mulher deu à luz a um menino dentro de um táxi com a ajuda do pai, que "fez o parto" e teve o auxílio do taxista nos primeiros-socorros da criança.

Foi no carro de Renato Uzeda, taxista há mais de 14 anos no Rio de Janeiro, que na madrugada de segunda-feira (7) o bebê de Maria José da Silva, de 31 anos,  nasceu. Ela entrou no táxi para ir ao hospital, mas logo após deitar no banco traseiro, as contrações aumentaram e, mesmo com o motorista apertando pé no acelerador para chegar na unidade de saúde mais próxima, André Henrique resolveu vir ao mundo ali mesmo, no veículo.

O menino e a mãe foram levados para a Maternidade Leila Diniz, na Barra da Tijuca, e receberam alta na manhã desta quinta-feira (10).

Já o parto que aconteceu na estação de trem de Deodoro aconteceu no mezanino. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi chamado, mas uma outra passageira, que se identificou como técnica de enfermagem, auxiliou no nascimento da criança. Após o parto inesperado, a mãe e a menina foram levadas para a Maternidade Alexander Fleming, em Marechal Hermes.

Segundo a Supervia, esse foi o terceiro parto realizado em uma estação de trem no Rio de Janeiro. No dia 11 de agosto, uma outra mulher havia apresentado contrações neste mesmo ponto da estação Deodoro. Ela foi assistida no local e depois foi levada para maternidade, onde teve a criança.

Em 29 de junho de 2020 um funcionário da Supervia teve que fazer um parto. Guinter Geraldo Marques fez o parto de outra menina na estação Coelho da Rocha, na Zona Norte, antes da chegada de uma equipe do Samu. Mãe e filha foram levadas para a maternidade Herculano Pinheiro, em Madureira. A mãe convidou o agente Guinter para ser padrinho de sua filha.