Mapa da Cedae - REPRODUÇÃO/GOOGLE EARTH
Mapa da CedaeREPRODUÇÃO/GOOGLE EARTH
Por O Dia
Rio - Na última quarta-feira (9) o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Defensoria Pública do Estado (DPRJ) obtiveram o compromisso de que a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) providenciará, no prazo de dois dias úteis, o aprimoramento do plano de ação referente ao abastecimento de água do Sistema Guandu, para fins específicos de mitigação e prevenção dos impactos relativos à redução da capacidade de operação da Elevatória do Lameirão. 
Vários moradores da cidade do Rio e de Nilópolis começaram a reclamar, no dia 19 de novembro, de falta de água por conta de um reparo realizado pela Cedae. A companhia fez uma manutenção em um dos motores da Elevatória do Lameirão, conjunto de aparelhos responsável pelo abastecimento dos municípios.
Publicidade
Em alguns locais onde a distribuição de água foi afetada, houve relatos de cor escura e cheiro ruim no líquido vindo pelas torneiras. A Cedae já havia informado, na época, que, em decorrência da complexidade do conserto, a situação poderia levar de 20 a 25 dias para se normalizar. Confira os locais afetados:
Campo Grande;
Senador Vasconcelos;
Santíssimo;
Jabour;
Inhoaíba;
Cosmos;
Senador Camará;
Rio da Prata;
Largo da Prata;
Guaratiba;
Ilha de Guaratiba;
Santa Cruz;
Queimados;
Nova Iguaçu;
Japeri;
Belford Roxo;
Joá;
Itanhangá;
Barra da Tijuca;
Cidade de Deus;
Camorim;
Vargem Grande;
Vargem Pequena;
Recreio dos Bandeirantes;
Grumari;
Jacarepaguá;
Anil;
Freguesia;
Pechincha;
Taquara;
Tanque;
Praça Seca;
Vila Valqueire;
Usina (Tijuca);
Santa Teresa;
Rio Comprido;
Ipanema;
Laranjeiras;
Riachuelo;
São Francisco Xavier;
Benfica;
Rocha;
Sampaio;
São Cristóvão;
Ilha do Governador.