Justiça determina liberdade de jovens presos pelo crime de cárcere contra adolescente da Bahia  - Reprodução
Justiça determina liberdade de jovens presos pelo crime de cárcere contra adolescente da Bahia Reprodução
Por O Dia
Rio – A justiça do Rio determinou, nesta quarta-feira (30), a soltura dos dois jovens presos em flagrante por manter uma adolescente de 17 anos em cárcere privado em um imóvel na Zona Oeste do Rio. A menina morava na Bahia e veio para a capital fluminense com a promessa de trabalhar com vendas pela internet. Um dos suspeitos é primo da vítima.

A decisão é assinada pela juíza Ariadne Villela. No documento, a magistrada explica que não há elementos suficientes para comprovar que a menina vivia em cárcere.

O Ministério Público estadual recorreu da decisão.

Os dois rapazes foram presos na noite da última segunda-feira, quando policiais do Serviço Reservado (P-2) do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes) resgataram a adolescente que era mantida em cárcere privado em um apartamento no Itanhangá.

Segundo a PM, o primo da vítima, Antônio Marcos, é o principal suspeito do crime. Ele também é suspeito de abusar sexualmente da jovem, além de colocá-la para se prostituir.

A menina saiu da Bahia em setembro e veio trabalhar no Rio. Segundo a PM, ela tentou retornar para a cidade natal ao descobrir que o primo aplicava golpes pela internet com venda de produtos que não eram entregues.

A mãe denunciou ao Conselho Tutelar da cidade de Maracás que o rapaz que estava cobrando cerca de R$ 2.5 mil pela liberdade da menina. Os policiais localizaram a garota após denúncia do Conselho Tutelar do Rio.