Festas pré réveillon causam aglomerações em vários pontos do Rio - Reprodução TV Globo
Festas pré réveillon causam aglomerações em vários pontos do RioReprodução TV Globo
Por O Dia
Rio – O penúltimo dia de 2020 foi marcado por imagens que desrespeitam a pandemia da Covid-19. A PM, o Corpo de Bombeiros e a Prefeitura do Rio tiveram que trabalhar de forma redobrada na noite desta quarta-feira (30) para dispersar milhares de frequentadores de festas irregulares e com aglomerações. As cenas foram flagradas no dia em que a capital bateu a marca de 14.743 mortes pela doença.

Em Santa Teresa, na região central da cidade, um major do Corpo de Bombeiros foi detido ao tentar impedir uma ação da PM que tentava acabar com uma festa na região. Centenas de pessoas foram flagradas a beira de uma piscina, curtindo o som alto e sem se preocupar com a propagação do vírus.

As imagens divulgadas nas redes sociais mostram o grupo sem máscara e não cumprindo a ordem de manter o distanciamento social.

Em Ipanema, na Zona Sul, uma multidão se reuniu nas areias da praia, na altura do posto 9. Mais uma vez as pessoas não demonstravam preocupação com a contaminação. As imagens mostram aglomeração e os frequentadores sem máscara.

A presença da PM não impediu as pessoas de permanecerem na praia.
Houve registro de aglomeração em bares na Lapa, Leblon, Tijuca e Barra da Tijuca.

BAILE NA CIDADE ALTA

Moradores da Cidade Alta, em Cordovil, denunciaram que traficantes organizaram um baile funk que começou na noite de quarta-feira e se estendeu pela manhã desta quinta.

Para impedir a exposição dos frequentadores, eles fecharam uma rua da comunidade e colocaram várias lonas. As imagens foram flagradas por uma equipe da TV Globo.

NÚMEROS DA COVID

Na última atualização da Secretaria Estadual de Saúde o Rio contabilizava 25.303 óbitos por coronavírus. Outras 470 mortes seguem sob investigação. Ao todo, são, 428.373 casos confirmados. A capital fluminense segue na frente, com 164.782 casos e 14.743 mortes.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS - que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais - no município do Rio é de 92%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 85%.

183 pessoas estão na fila de espera aguardando transferência para leitos na capital e na Baixada Fluminense, sendo 69 para leitos de UTI Covid.