Rio de Paz colocará placas na Lagoa em homenagem a crianças e policiais assassinados  - Divulgação
Rio de Paz colocará placas na Lagoa em homenagem a crianças e policiais assassinados Divulgação
Por O Dia
Rio - A ONG Rio de Paz vai instalar nesta quarta-feira, às 11h, na Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul, placas com nome de crianças e PMs assassinados pela violência no estado. No local, o Rio de Paz mantém uma instalação em homenagem a essas vítimas. O mural começou a ser montado em 2005 quando o médico Jaime Gold foi assassinado durante um assalto no mesmo lugar. O painel tem 51 metros e 40 placas, sem contar as que serão instaladas hoje.

Uma delas é de Alice Pamplona da Silva de Souza, de 5 anos, morta por bala perdida na madrugada do dia 1º desse ano quando via a queima de fogos do Ano Novo, no colo da mãe, no Morro do Turano, no Rio Comprido, Região Central do Rio. A família ficou de confirmar a presença. Ainda não deram certeza se vão.

E serão substituídas as placas provisórias das primas Emily Victoria da Silva, de 4 anos, e Rebbeca Beatriz Rodriguez Santos, de 7, mortas juntos por bala perdida no dia 04 de dezembro de 2020 quando brincavam na porta de casa, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

As dos policiais são dos mortos do final do ano passado, que ainda não haviam sido instaladas. São eles:
PM Derinalto Cardoso Santos, morto em 5 de dezembro em Mesquita, na Baixada Fluminense, ao tentar impedir um assalto. Ele tomou um tiro na cabeça. Um dos assassinos foi preso e a arma do crime, apreendida.

PMs Douglas Constantino Barbosa e David da Silva Santos, ambos assassinados no dia 6 de dezembro também na Baixada.

Douglas foi morto em Santa Rita, Nova Iguaçu, em um bar onde criminosos atiraram contra ele. Já David foi encontrado morto na Avenida Leonel de Moura Brizola, em Belford Roxo. Segundo informações, assaltantes tentaram roubar o carro dele.