Da esquerda para a direita: Alexandre, Lucas e Fernando - Arquivo Pessoal
Da esquerda para a direita: Alexandre, Lucas e FernandoArquivo Pessoal
Por O Dia
Rio - A Defensoria Pública do Rio se reuniu, nesta quarta-feira, com familiares dos meninos Lucas Matheus, de 8 anos, Alexandre da Silva, de 10, e Fernando Henrique, de 11, desaparecidos em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. O Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos (Nudedh) e a Coordenação de Infância informou às famílias que irá acompanhar as investigações.
O núcleo reforçou junto à Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) o pedido para que as informações sobre o desaparecimento das crianças, assim como fotos e características físicas, sejam repassadas, conforme previsto na Lei federal 11.259/2005, para a Fundação para Infância e Adolescência (FIA), assim como portos, aeroportos e polícias Federal e Rodoviária Federal. 
Publicidade
No documento, ainda consta a obrigatoriedade de alerta por parte de todas as companhias de telefonia celular a todos os seus usuários quando houver registro de crianças e adolescentes desaparecidos, no âmbito do Estado do Rio de Janeiro. Também foi informado às famílias que a assistente social do Nudedh vai articular com as secretarias municipais de Assistência Social e de Saúde de Belford Roxo para que atuem em favor dos parentes das crianças, o que não vem acontecendo.