Bar havia agendado show do cantor Arlindinho sem autorização e alvará - Reprodução/Google Maps
Bar havia agendado show do cantor Arlindinho sem autorização e alvaráReprodução/Google Maps
Por O Dia
Rio - A Prefeitura do Rio interditou, nesta segunda-feira (18), o Boteco Capadócia, em Marechal Hermes, na Zona Norte da cidade, onde aconteceria, sem autorização e alvará, o show do cantor Arlindinho na noite de ontem. Esse é o sexto evento clandestino encerrado pelas equipes coordenadas pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) desde o fim de semana, quando houve o início das operações para conscientização do cumprimento às medidas de proteção à vida contra a covid-19. O local foi interditado e autuado em R$ 3.093,32 pelo Instituto de Vigilância Sanitária do município (Ivisa).

Coordenada pela Seop, a operação contou com fiscais das coordenadorias de Licenciamento e Fiscalização (CLF) do Controle Urbano (CCU), Ivisa e agentes da Guarda Municipal, além do apoio da Polícia Militar. Denunciado ao canal 1746, a apresentação musical vinha sendo anunciada ainda em redes sociais.

Festas clandestinas
Todas as interdições até agora ocorreram, majoritariamente, em estabelecimentos da Zona Oeste, sendo um depósito de bebidas na Barra da Tijuca e outros quatro locais de eventos. As festas interrompidas, entre sábado (16) e domingo (17), foram o “Sambinha do Sheik 40º graus”, na casa “Bora Bora”, em Campo Grande; “Ilha Sunset”, na Ilha do Ipê, na região da Gigoia, na Barra; “Churrasco Abençoado”, em Bangu; e “Xoxo”, também na região da Gigoia. Na sexta-feira (15), guardas municipais encerraram encontro gospel realizado nas areias da praia da Barra da Tijuca.
Publicidade
Conscientização
A Prefeitura do Rio iniciou, no último fim de semana, as ações integradas da Seop, Defesa Civil, Vigilância Sanitária e Guarda Municipal, por estabelecimentos comerciais para conscientização do cumprimento às medidas de proteção à vida da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Ao todo, foram realizadas 124 inspeções em estabelecimentos comerciais de 20 bairros.
Publicidade
O trabalho, coordenado pela Seop, resultou em 23 infrações sanitárias e cinco interdições, sendo quatro de festas clandestinas que provocariam aglomerações: somadas, as estimativas de público chegariam a mais de dois mil participantes. Já na fiscalização de trânsito, entre sábado e domingo, foram removidos 311 veículos por estacionamento irregular em ações na orla.