Por GUSTAVO RIBEIRO
Rio - Com a chegada dos dois milhões de doses de vacinas em Bio-Manguinhos, na Zona Norte do Rio, no início desta madrugada, as vacinas passaram por conferência e avaliação de temperatura para verificar se estavam em perfeitas condições, após o trajeto da longa viagem. Pela manhã, teve início o processo de etiquetagem das caixas. Ao todo, estão sendo etiquetadas quatro mil caixas. As informações foram divulgadas no início da tarde pela Fiocruz.
De acordo com a Fiocruz, cada caixa contém 50 frascos e 500 doses da vacina. Após a etiquetagem, ainda ocorrerá a liberação de documentação pela Garantia da Qualidade. Na manhã deste sábado, também foram coletadas amostras pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS/Fiocruz) para análise de protocolo e liberação do produto para que o Programa Nacional de Imunizações (PNI) possa distribuir aos estados. Toda a operação para liberação das vacinas segue normalmente, sem intercorrências e dentro do cronograma. 
Publicidade
Conforme O DIA online publicou na sexta-feira, a Secretaria Estadual de Saúde informou, na tarde de ontem, que está com a logística preparada para a distribuição das doses da vacina Astrazeneca/Oxford para os 92 municípios do Estado do Rio a partir da próxima segunda-feira. O transporte ocorrerá por meios terrestres e aéreos e o critério de distribuição será a base populacional de cada cidade. Os dois milhões de doses prontas para serem aplicadas chegaram ao Rio ontem à noite vindas do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Elas foram produzidas pelo Instituo Serum, na Índia. A Secretaria Estadual de Saúde e o Ministério da Saúde ainda não informaram oficialmente a quantidade de doses para o RJ e para cada município.