Acordo inclui 1,1 bilhão de doses do Instituto Serum, que produz as vacinas AstraZeneca e Novavax - AFP
Acordo inclui 1,1 bilhão de doses do Instituto Serum, que produz as vacinas AstraZeneca e NovavaxAFP
Por O Dia
Rio - A Fiocruz já iniciou, neste sábado, a liberação de duas milhões de doses de vacinas prontas para o Programa Nacional de Imunizações (PNI/MS). Os caminhões carregados com o imunizante começaram a sair no início desta tarde e a previsão é de que as últimas doses sairão da instituição por volta das 16h, quando está prevista a aplicação da primeira dose, no Brasil, da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, em parceria com a AstraZeneca. Na ocasião, o infectologista do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), Estevão Portela, será o primeiro a receber a vacina.
A tarde deste sábado será marcada por uma coletiva de imprensa com a presença da presidente da Fundação, Nísia Trindade Lima, e o início da vacinação com o imunizante no país. Além do infectologista, também receberá a vacina a médica pneumologista do Centro de Referência Professor Helio Fraga, da Fiocruz, Margareth Dalcolmo. Ambos têm atuado na linha de frente da assistência a pacientes de covid-19 desde o início da pandemia. O evento será transmitido pelo canal da Fiocruz no YouTube .

A Fiocruz recebeu no início desta madrugada 2 milhões de doses de vacinas prontas, importadas do Instituto Serum, um dos centros produtores da vacina de Oxford-AstraZeneca na Índia. As vacinas chegaram no final da noite de ontem (22/1), na base área do Galeão, e seguiram para Bio-Manguinhos/Fiocruz.