Felipe Cesarano, mais conhecido como Gordo, responderá por homicídio culposo de sargento da Marinha. - Reprodução
Felipe Cesarano, mais conhecido como Gordo, responderá por homicídio culposo de sargento da Marinha.Reprodução
Por O Dia
Rio - O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro aceitou, no dia 28 de janeiro, a denúncia feita pelo Ministério Público do Rio contra o surfista Luis Felipe Cesarano, mais conhecido como Gordo, pela morte do sargento da Marinha Diogo da Silva. O crime aconteceu em 16 de dezembro do ano passado, na Autoestrada Lagoa-Barra, em São Conrado, e o suspeito responderá por homícidio culposo.
Segundo relatórios da investigação conduzida pela 15ª DP (Gávea), Felipe dirigia alcoolizado quando colidiu com o veículo do militar, depois de sair de uma boate na Barra da Tijuca. A juíza Simone de Faria Ferraz, da 23ª Vara Criminal, considera o laudo de exame de alcoolemia entre as declarações que "conferem a justa causa necessária para o recebimento da denúncia".
Publicidade
Direção alcoolizada terminou em morte de militar
Segundo as investigações, Felipe foi a uma festa de aniversário na casa de um amigo, na noite do dia 15. De lá, o surfista seguiu para a boate Vitrini, na Barra da Tijuca. A comanda do estabelecimento, paga às 5h18, indica consumo de vodka e energético.
Publicidade
Os amigos do jovem contam em depoimento que ele deixou a casa noturna sozinho, sem avisá-los. Nas imagens de câmeras de segurança Gordo aparece "visivelmente embriagado e com o andar cambaleante". De lá até o local do acidente, ele percorreu oito quilômetros.
As investigações apontaram que o surfista não poderia estar dirigindo por estar com este direito suspenso desde 20 de março de 2016. Felipe já havia recebido 124 multas nos últimos cinco anos, sendo 88 delas por excesso de velocidade.
Publicidade
O laudo de exame de local de acidente de trânsito, produzido pelo Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), atestou que o surfista dirigia a 123km/h no momento da batida, sendo 80km/h a velocidade máxima da via. Momentos antes, ele chegou a atingir 144km/h.
O atleta perdeu o controle de seu carro e derrubou um poste depois de invadir o canteiro. O carro de Felipe atravessou a pista e bateu no veículo conduzido pelo sargento Diogo, que morreu na hora.
Publicidade
Especialista em ondas grandes
Felipe Cesarano, conhecido no surf como Gordo, é um dos maiores atletas do Brasil na modalidade das ondas grandes. O surfista já participou de programas de tv sobre o esporte e costuma surfar ao lado de outras estrelas como Pedro Scooby. Gordo também já concorreu ao "Oscar das ondas gigantes", premiação da Liga Mundial de Surfe, na categoria "Onda do Ano".
Publicidade
O DIA tenta contato com a defesa do surfista Felipe Cesarano.