Dr. Jairinho
Dr. JairinhoRenan Olaz/CMRJ
Por O Dia
Rio - A ex-mulher do vereador Dr. Jairinho (Solidariedade), Ana Carolina neto, vai prestar depoimento à polícia nesta semana. A mulher, que já havia denunciado o parlamentar por agressão, vai depor como testemunha no caso do menino Henry, que morreu na madrugada do dia 8 de março na Barra da Tijuca, Zona Oeste.
Um registro de ocorrência de 2014, aponta que Ana Carolina tentou denunciar agressões sofridas pelo vereador. De acordo com o documento, Ana Carolina informou que Jairinho sempre foi violento e a agrediu diversas vezes, tentando até enforcá-la, além de a ofender verbalmente.
Publicidade
Apesar da denúncia, quatro meses depois da agressão, o caso foi arquivado pelo Ministério Público sem que as testemunhas fossem ouvidas.
Publicidade
Relembre o caso
Henry Borel morreu na madrugada do dia 8 de março na emergência do Hospital Barra D'Or, na Barra da Tijuca. Segundo o casal, o menino dormia no quarto e foi encontrado pela mãe, desacordado no chão. Na ocasião, a professora Monique relatou aos médicos que ouviu um barulho e foi ver o que tinha acontecido com o filho. Jairinho, que é médico, contou que o enteado não se mexia e o socorreu para a emergência.
Publicidade
O laudo da necropsia indicou a criança apresentava sinais de violência. A causa da morte foi hemorragia interna e laceração hepática causada por uma ação contundente. A perícia constatou vários hematomas no abdômen e nos membros superiores; infiltração hemorrágica.
A Polícia Civil já ouviu mais de 15 testemunhas. Uma ex-namorada do vereador o denunciou por agressões contra ela e a filha, que na época era menor. Já os médicos que atenderam o casal na madrugada em que Henry morreu disseram que o menino já chegou sem vida no hospital.