A secretária Especial de Políticas e Promoção da Mulher, Joyce Trindade, destacou a importância dos dados para a formulação de políticas e serviços públicos
A secretária Especial de Políticas e Promoção da Mulher, Joyce Trindade, destacou a importância dos dados para a formulação de políticas e serviços públicosDivulgação/SPM-Rio
Por O Dia
Rio - A Prefeitura do Rio de Janeiro lançou, nesta quinta-feira (8), o Projeto Mapa da Mulher Carioca, iniciativa liderada pela Secretaria Especial de Políticas e Promoção da Mulher (SPM-Rio). O projeto reunirá os dados de mais de 3,6 milhões de mulheres da cidade, a fim de garantir maior efetividade de políticas e serviços públicos para essa parcela da população.
Publicidade
A construção do mapa será feita por um grupo por instituições municipais, que se reunirão quinzenalmente para discutir o estudo. Para isso, a SPM-Rio anunciou a parceria com o Instituto Pereira Passos (IPP) e a participação de nove secretarias, sendo elas, Educação, Saúde, Transporte, Planejamento Urbano, Assistência Social, Fazenda e Planejamento, Juventude, Trabalho e Renda, e Cultura.
A SPM-Rio prevê que o estudo seja concluído até o fim do ano. O objetivo do projeto é auxiliar gestores municipais na identificação das necessidades e prioridades das mulheres cariocas. De acordo com a pasta, o mapa trará mais inclusão e integração para o desenvolvimento de políticas e serviços públicos, fortalecendo o combate contra as violências sofridas por mulheres da cidade.
Publicidade
"Dados são fundamentais no desenvolvimento de políticas e serviços públicos. Existem muitos dados nas diferentes secretarias municipais, mas que ainda não são tratados com um olhar específico para as mulheres. Vamos mapear e conhecer a mulher carioca em todos os territórios e em suas particularidades para também compreender suas necessidades", garantiu a Secretária Especial de Políticas e Promoção da Mulher, Joyce Trindade.
Por meio de análises classificadas por região, o mapa será capaz de relacionar informações sociais e estatísticas. "Eu, enquanto uma mulher que vem da periferia, da Zona Oeste do Rio, sei o quanto os dados são fundamentais para gente levar serviço público qualificado para os territórios", declarou Joyce Trindade.
Publicidade
A coordenadora técnica de Projetos Especiais do IPP, Andrea Pulici, também participou do lançamento do projeto. Em seu pronunciamento, Pulici destacou a importância da parceria, assim como dos estudos e leitura de indicadores regionalizados para a construção adequada de políticas públicas.
Dados preliminares levantados pelo estudo poderão ser consultados aqui.