Geral - Academicos do Grande Rio vai celebrar o titulo do Carnaval 2022, com um grande desfile em Duque de Caxias, no domingo. Na foto, a esquerda, Milton Peracio, presidente da Escola de Samba e Evandro Malandro, interprete o samba.Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia

Após o fim do jejum que durou 33 anos, a Grande Rio segue festejando o título de campeã do Carnaval. No próximo domingo, a Acadêmicos da Grande Rio vai festejar em casa, em Duque de Caxias, o título inédito do Grupo Especial carioca de 2022. Com todos os membros fantasiados, o desfile está marcado para às 20h, na Avenida Brigadeiro Lima e Silva, onde a agremiação costuma fazer os seus ensaios de rua.
De acordo com o diretor de carnaval, Thiago Monteiro, a pretensão é levar todo o contingente da escola para lotar a avenida. Apesar de já ter ocorrido outros desfiles festivos, o desta vez tem um toque especial para toda a comunidade, por ser o comemorativo do título.
"Todos estão convidados, afinal quem não quer participar de um desfile campeão? Queremos reproduzir o desfile das campeãs na nossa cidade para os moradores de Caxias. Essa comemoração significa a realização de um sonho de mais de 33 anos em realizar o desfile em Caxias, para nossa comunidade.", disse o diretor.
O desfile ocorrerá na mesma avenida onde ocorrem os ensaios da Grande Rio e, de acordo com Thiago, está confirmada a presença de efeitos de fumaça e fogos para abrilhantar a festa. Entretanto, por motivos de logística, o desfile não contará com a presença dos carros alegóricos.
"Apesar do apoio e suporte da prefeitura, a escola não conseguiu o mesmo suporte de outros órgãos, o que não diminui toda a festa que está sendo esperada em Caxias.", explicou Thiago.
Em 2020, a agremiação chegou muito perto do título, mas perdeu para a Viradouro nos critérios de desempate. Desta vez, não existiu uma escola que tenha brilhado mais na Sapucaí. Com um desfile impecável, o desfile da agremiação conquistou a todos, marcando a história do carnaval.
Para o atual presidente e um dos fundadores da escola, Milton Perácio, o desfile deste ano não surpreendeu ninguém por apresentar uma sequência de grandes desfiles, porém, o deste ano se tornou algo épico, que coroou a conquista de um título tão almejado pela agremiação.
"Em 2020 chegamos ao primeiro lugar, porém não conseguimos o título, que ficou, merecidamente, com a Viradouro. A Grande Rio vem fazendo grandes carnavais com enredos maravilhosos, agora tivemos a sorte e o privilégio de termos a presença de dois carnavalescos geniais, que é o Gabriel Haddad e o Leonardo Bora.”, afirmou o presidente.
Entretanto, para Perácio, o ponto-chave da conquista foi o abraço que a comunidade deu em apoio a agremiação. Para o presidente, as cores da Grande Rio se proliferaram por todos os cantos da cidade.
"A comunidade foi de suma importância neste carnaval. A cidade gostou e abraçou o enredo e é ótimo ver o sorriso estampado no rosto de cada cidadão caxiense e a alegria e espontaneidade do povo de gritar ser campeão. Mesmo a cidade sendo dividida em 4 distritos, todo mundo veio aos ensaios técnicos, a cidade inteira participou de uma maneira ou de outra. A quadra estava super lotada, até para chegar com o troféu foi super difícil. A cidade merece."
Penúltima escola a entrar na avenida, a Grande Rio veio disposta a celebrar a potência de Exu e subverter a crença segundo a qual o orixá seria uma figura maligna, visão que é fruto da intolerância religiosa.
Segundo o intérprete da escola, Evandro Malandro, a conquista do título foi a premiação por todo o esforço e dedicação que vem sendo feito pela escola e ser abraçado por todos os profissionais que estavam a disposição é motivo de extrema felicidade. Para o intérprete, quando a Grande Rio quando pisar na avenida, não vai ter jeito!
"Não tem como não se emocionar pensando na história da escola. Apesar de todas as escolas terem passado por dificuldade, a Grande Rio passou por muita coisa, mas o trabalho que a Grande Rio vem fazendo, com todo o respeito as coirmãs, já vinha demonstrando merecer ser consagrada. Puxando para o lado da religiosidade, em um ano de Exu, que abre caminhos, deus quis, nossos espíritos de luz quiseram que fossemos campeões este ano. Daqui para a frente, todos vão olhar com carinho para o desfile perfeito que a Grande Rio apresentou neste ano. A ficha não caiu e eu não quero que ela caia nem tão cedo, porque é muito gostoso sentir tudo isso.", afirmou Evandro.
A Grande Rio também conseguiu traduzir na avenida todo o dinamismo de Exu, entidade que representa a mudança, a comunicação e o movimento. Exu, portanto, tem muitas faces. Foi pensando nisso que os carnavalescos, Leonardo Bora e Gabriel Haddad decidiram colocar na avenida o orixá com múltiplas representações.
Especialistas e foliões rasgaram elogios à comissão de frente e a atuação de Demerson D'Alvaro, considerada cheia de vigor e energia, como pedia o orixá, na avenida.
"Fala, Majeté: Sete Chaves de Exu" foi o enredo desenvolvido pelos carnavalescos, Leonardo Bora e Gabriel Haddad. O samba-enredo foi assinado por Arlindo Cruz, Gustavo Clarão, Jr. Fraga, Claudio Mattos, Thiago Meiners e Igor Leal.