Será que existe Lei do Silêncio?

Moradores da Grande Tijuca têm sofrido com rotina de algazarra, com som alto e gritarias todas as noites e madrugadas

Por O Dia

Rio - Todas as noites, os moradores da Grande Tijuca sofrem com uma única rotina: a da algazarra.
É barulho de garrafa pra lá, som alto, seguidos de gargalhadas e gritarias pra cá... Tudo isso varando a madrugada, incomodando crianças e idosos até as 7h da manhã...
Um dos piores pontos é a área de conveniência de um posto de gasolina, que fica nas esquinas das ruas General Espírito Santo Cardoso com Doutor Otávio Kelly. O local virou point de bêbado, como reclamam os moradores.
"Até de camisola, pronta pra dormir, eu já desci para reclamar. Mas nada adianta… Não respeitam a lei e, assim, a balbúrdia vai até de manhã", relata a empresária Angélica Marinho.
E pensa que essa situação faz pouco tempo?
Já têm registros, na Guarda Municipal e na PM, há pelo menos três anos.
Nos últimos meses, a situação só piorou. Já teve briga de torcida e agora tem até DJ!
"Eles param o carro com o som nas últimas. O posto vira bar e até boate", conta um morador que não quis se identificar.
Ninguém dorme ou descansa nos fins de semana, nem no domingo.
Detalhe: tudo a cem metros da 19ª DP.
No pedido de socorro recebido pela coluna, estava escrito: "BENITO, AJUDA O VÉIO!"
Mas pelo que a gente apurou, a ajuda tem que funcionar pros idosos, trabalhadores, mamães e quem quer pelo menos dormir em paz.
3,2,1 ...É DEDO NA CARA!

PINGO NO I

Hoje completa um ano do trágico incêndio que destruiu por completo o Museu Nacional e toda nossa história.
E nesse primeiro 'aniversário', pouca coisa mudou…
Por isso, num ato simbólico, mas tipicamente carioca, uma barbearia, a do Zé, em São Cristóvão, realiza hoje uma ação no bairro para mobilizar os moradores e cobrar as autoridades sobre a reconstrução do prédio imperial.
Atores caracterizados de D. Pedro, D. João e Carlota Joaquina, vão percorrer em um carro antigo, junto a bobos da corte, a Quinta da Boa Vista e as ruas da região. E, também, a cada barba feita durante o mês de setembro, R$ 1 será destinado para ajudar nas obras do Museu.
Então, bora colocar o pingo no I…
O que o poder público não tem 'colhão' pra fazer, o povo vai lá e faz... Ainda mais quando é um vizinho tão querido.

TÁ BONITO!
O Rio está no clima da Bienal do Livro. E os mais de cem mil passageiros que passam todos os dias pelo Terminal Alvorada, na Barra, e que talvez não possam ir até ao Riocentro, vão participar de alguma forma dessa grande festa literária. A biblioteca itinerante da Transportes Flores estacionou no local com mais de 700 livros disponíveis, e todos de graça. O projeto, que passou neste ano por Nova Iguaçu, Méier e São João de Meriti, já atingiu a marca de 2.932 livros emprestados, valorizando a literatura do nosso país.
Por isso, se você me perguntou, se tá feio ou tá bonito… Bora botar esse povo pra ler mais, e tenho dito.

Comentários