Bandidos desconhecem a palavra "limite"

De ostentação nas redes sociais até videoconferência dentro de presídio... Coisas do Rio de Janeiro

Por Isabele Benito

Xandinho em foto com tipoia
Xandinho em foto com tipoia -
Rio - De ostentação nas redes sociais até videoconferência dentro de presídio... Coisas do Rio de Janeiro.

Parece cena de filme, daqueles que a bandidagem não tem medo de desafiar o sistema, tendo certeza de que não serão pegos. Se sentirem intimidados? Isso não existe no dicionário deles!

Mesmo foragido, Xandinho do TCP, um dos seguranças do “bonde” do traficante 3N, que mandava e desmandava em São Gonçalo, desfila pelas badaladas ruas de Búzios e Angra, sem o menor medo de entrar em cana. E detalhe: Debocha da polícia em páginas da internet, mostrando bebidas, boates das mais caras... Tudo isso na maior tranquilidade.

Em outra situação, ainda pior: O traficante Marcelo PQD pode ter tentado retomar o controle do Morro do Dendê, na Ilha do Governador, de dentro da cadeia. Pasmem, por meio de videoconferência! O cara pode ter feito uma reunião de “negócios” com seus comparsas, atrás das grades! O Wi-Fi de Bangu talvez funcione melhor do que nas nossas casas! Isso é lamentável e preocupante. Poderia ser cômico se não fosse tráfico.

Enquanto isso, as guerras sangrentas nas comunidades fazem os moradores de bem, reféns de toda catástrofe.

A que ponto a cara de pau da vagabundagem do Rio de Janeiro chegou... É muito abuso por metro quadrado.

Tem que investigar e principalmente, botar em cana os que estão soltos por aí e passar o pente-fino nas celas onde estão os manda-chuvas do império que é o tráfico na cidade purgatório da beleza e claro, do caos.

3,2,1 É DEDO NA CARA!

PINGO NO I

O projeto de lei do deputado Rosenverg Reis (MDB), que começou a ser discutido ontem na Assembleia Legislativa, me causa uma certa preocupação.

Eu acho muito importante que todo e qualquer policial apreenda fuzis e metralhadoras que estejam nas mãos do tráfico. Isso é o dever daquele que está ali pra proteger a população e combater a criminalidade que maltrata tanto nossa cidade. É uma obrigação! Mas agora instituir uma gratificação financeira de aproximadamente 15 mil reais para cada fuzil recuperado?

Um estado que tenta se recuperar das roubalheiras do passado vai pagar como?

Então, bora colocar o pingo no i...

Seria muito melhor, nobre deputado, lutar por salários e condições de trabalho melhores para os policiais, do que discutir algo que não vai acontecer na prática.

TÁ BONITO!

Falando em valorizar o policial, é bom demais saber que a gente ainda pode acreditar na polícia do Estado do Rio.

Ontem, após a tentativa frustrada de assalto em um depósito das Lojas Americanas, em Nova Iguaçu, um dos suspeitos tentou oferecer cerca de 35 mil reais para os policiais militares e 20 mil para a Polícia Civil.

Nada feito... Vagabundagem presa e policiais com a consciência tranquila e dever cumprido.

Por isso, se você me perguntou se tá feio ou tá bonito... É este o caminho e tenho dito.

Comentários