Nessa guerra não há vencedor

Em tempos de pandemia desse vírus tão monstruoso, só o fato de acordar com saúde e saber que seus amigos e familiares estão vivos, saudáveis, já vale a pena

Por O Dia

Funcionários de supermercados merecem aplausos
Funcionários de supermercados merecem aplausos -
Mais um dia em que a gente acorda.

Em tempos de pandemia desse vírus tão monstruoso, só o fato de acordar com saúde e saber que seus amigos e familiares estão vivos, saudáveis, já vale a pena.

Eu, como faço todas as manhãs, agradeci pela vida que Deus me deu. Depois disso, fui seguir minha rotina e ler meus e-mails.

E ali, lendo, é que a gente vê como a nossa realidade não é a mesma do outro. Não é a mesma de muitas pessoas... Isso machuca, né?

Entre tantas mensagens, uma me destruiu. Era de uma mãe: “Isabele, me ajuda. Eu sou ambulante e estou seguindo as recomendações de ficar em casa, mas estou passando fome junto dos meus 3 filhos. Preciso trabalhar”.

É assim que o povo vive. Em um misto de angústia e desespero.

Bem em frente a TV, um guardador de carros que fica ali, pai de 6 filhos, me parou e contou que cestas básicas foram distribuídas para sua comunidade, mas foi aquela confusão... E muita gente ficou na mão.

Aí me veio a pergunta: Até que ponto a população vai aguentar isso?

Não é possível que os governantes, de todas as esferas, não consigam se unir em um momento tão delicado como esse, para ajudar quem mais precisa.

Ninguém consegue enxergar que nessa guerra todos vão sair derrotados se a prioridade for a política, e não o povo?

Sim, todos perdem...

É muito importante que todos se mantenham no isolamento social, mas também é necessário um aporte financeiro para aqueles que não têm reserva! Ou seja, muitos brasileiros.

Para que se ressuscite uma economia, nós precisamos estar vivos!

Nenhum governante tem o direito de se autoproclamar “Salvador da Pátria”, mas sim, todos têm a obrigação de salvar vidas. E de botar comida na boca desse povo.

Tem fundo partidário, fundo disso, fundo daquilo... É hora de usar... É emergência!

O Governo anunciou cerca de 1 milhão de cestas básicas que serão distribuídas na próxima semana. A gente implora que seja logo!

A Prefeitura também está se mexendo para distribuir 20 mil cestas aos ambulantes e taxistas.

Empresários, o momento não é fácil, mas agora é a hora de ajudar... Para que a economia se aqueça depois.

Então, senhores políticos, parem de rixa. O momento é de reunir forças para que todos vençam.

Olha bem, hein... Você que perde tempo em picuinha, que só pensa no interesse próprio... É bom começar a acordar e pensar no que realmente importa.

Se não, você vai ficar pra trás.

3,2,1... É DEDO NA CARA!

Pingo no I

Todo mundo sabe qual é a intenção, né?

A Rio Ônibus querer botar pressão para que a Prefeitura reajuste o valor das passagens dos ônibus, nesse momento de crise, é algo surreal! Ainda ameaça parar com o serviço...

O povo não tem dinheiro pra comer, vai ter dinheiro pra pagar passagem mais cara?

Eles alegam não ter como arcar com os custos, como compra de óleo diesel e folha salarial dos rodoviários... Cadê o dinheiro de todos esses anos de arrecadação?

A prefeitura até já abriu brechas, como fechar algumas estações do BRT na madrugada e cancelar as gratuidades... Não é possível que não ajude a guardar um dinheiro na caixinha.

Bora colocar o Pingo no I...

Infelizmente, a gente já sabe quem vai se ferrar no final dessa história... É o pobre do trabalhador.

Tá bonito !

Todo mundo que está na linha de frente merece homenagem.

A de hoje é para quem trabalha em supermercados e hortifrutis de todo país.

Depois dos hospitais é onde se tem maior circulação de pessoas, e por isso, maior possibilidade de ter o vírus... E eles estão lá.

Tem supermercado fechando meia-noite, sendo que BRT para nesse horário e os funcionários estão se desdobrando pra conseguir manter o mínimo pra população, que é comida na gôndola.

Em alguns locais até barreiras de acrílico foram colocadas pra evitar o contágio, mas mesmo assim o medo de levar o vírus pra casa é companheiro eterno nessa rotina de trabalho.

Por isso, se você me perguntou se tá feio ou tá bonito.... Vocês também merecem aplausos, que isso tudo passe logo, e tenho dito.

Comentários