Pets da terceira idade necessitam de acompanhamento diferenciado

Ao ficarem mais velhos esses animais carecem de um cardápio que supra as necessidades que o corpo apresenta

Por paola.lucas

Niterói - Assim como nós, humanos, os animais começam a apresentar limitações quando a idade chega. É o andar que vai ficando mais devagar, a visão que vai ficando turva, a audição que aos poucos se vai. Nesse período da vida também precisamos de alimentos especiais para suprir as necessidades que o corpo apresenta. Os cães e gatos também.

Os dentes já não são mais tão fortes para mastigar a ração e em alguns pets eles até caem. Percebi essa dificuldade na mastigação da Mel, minha SRD de 15 anos. Alguns fabricantes de ração já disponibilizaram vários produtos feitos especialmente para nossos pets idosos. A Mel já come ração para idosos e adora! Uma delas é a Premier pet. Mas como saber se seu animal já é um senhorzinho ou uma senhorinha?

Minha SRD Mel tem 15 anos e adora a comida especial Reprodução

A mestre em nutrição de cães e gatos e supervisora do Departamento Técnico-Científico da Premier pet, a veterinária Ana Flavia Chizzoti, explicou. No caso dos cães, a ‘terceira idade’ depende do porte. Os de pequeno e médio podem começar a se alimentar com ração sênior a partir dos 7 anos. Já os de grande porte, 5 anos. Já com os felinos, Ana Flavia diz que não há essa divisão e que a idade mínima para consumir o produto é a partir dos 7 anos.

A veterinária ressaltou ainda que essas rações são formuladas especialmente para atender as necessidades dos pets idosos, considerando necessidade energética da qual o animal precisa. Elas são elaboradas com ingredientes que proporcionam mais vitalidade, saúde, equilíbrio intestinal, prevenção de problemas de saúde decorrentes da idade e o bom funcionamento do organismo como um todo. 

Outra informação importante destacada pela mestra é o formato do grão para facilitar a mastigação deles. De fato, são menores e mais finos, pelo menos a que a Mel come é assim. E isso facilitou muito a alimentação dela. Logo nos primeiros dias notamos que ela passou a comer bem mais. E o sabor também é uma delícia, acredito eu, porque, não provei, claro, mas ela não deixou um grãzinho sequer no pote.

Os benefícios desse tipo de alimentos são muitos, principalmente os de alta qualidade, ou seja, o Premium ou Super Premium. Além de minimizar as doenças decorrentes da idade avançada, eles ainda ajudam a prevenir esses males.

Ana Flavia alerta, porém, que o animal tem uma necessidade nutricional a cada fase da vida, por isso o pet deve receber o alimento mais indicado para ele de acordo com um médico veterinário de confiança. Isso garantirá o bom desenvolvimento em cada fase, o que, consequentemente, fará com que ele tenha uma velhice mais saudável e feliz.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia