A atriz Maria Joana acima, sozinha e com o doutor Claudio Ambrósio (esquerda), com quem vem fazendo tratamento hormonal - Anderson Borde/AgNews
A atriz Maria Joana acima, sozinha e com o doutor Claudio Ambrósio (esquerda), com quem vem fazendo tratamento hormonalAnderson Borde/AgNews
Por

O teatro na Baixada começa a sair da coxia. Com poucos espaços e quase nenhuma estrutura para se apresentarem, os artistas dos palcos estão encontrando oportunidade nos shoppings da região para a montagem de espetáculos variados.

Em Nova Iguaçu, os dois shoppings da cidade têm espaço reservado, aos domingos, na área de eventos para apresentações teatrais. Já no Shopping Caxias, semanalmente há programação cultural, que, além de teatro, tem também contação de história.

"Acreditamos que podemos contribuir com a aproximação de crianças, jovens e adultos com a arte e com eventos que muitos não teriam a oportunidade de desfrutar ou precisariam se deslocar para outros municípios para poder apreciar", explica Cristiana Legey, gerente de Marketing do Shopping Caxias.

Em Nilópolis, que não possui sala de teatro, o Nilópolis Square virou ponto de encontro cultural. "Nossa programação visa valorizar os trabalhos de expressão artística e o conhecimento para retomada dos movimentos culturais locais", afirma a coordenadora de Marketing, Viviane Alves.

Mesmo sem ser o ideal para o cenário artístico, a iniciativa agradou. "Na Baixada, há sete teatros que não funcionam ou operam precariamente. A região é a segunda com mais profissionais com registro no estado. Temos professores de teatro, produtores, dramaturgos, tudo aqui. Nossa região é muito rica, culturalmente falando. Os shoppings estão oferecendo uma oportunidade, mesmo que o ideal fosse que cada um deles tivesse um tetro", acresita o ator Fábio Mateus.

"Aqui na Baixada tem público para consumir esse mercado e profissionais capacitados. Grupos daqui são mais reconhecidos fora da região do que aqui. É bom que os shoppings nos deem este espaço", ressaltou o ator e dramaturgo Cesário Candhi, fundador da Cia de Arte Popular, de Duque de Caxias.

Você pode gostar
Comentários