Projeto ‘Escolas Seguras’ tem início em Nova Iguaçu

A ação vai envolver 668 alunos da escola, que participarão de oficinas, palestras e treinamentos com o objetivo de desenvolver a cultura de prevenção e percepção de riscos a desastres na comunidade escolar e por consequência em toda a cidade

Por O Dia

A ação vai envolver 668 alunos de escola
A ação vai envolver 668 alunos de escola -
Rio - A primeira edição deste ano do projeto "Escolas Seguras- Desenvolvendo a Resiliência Através da Educação", realizado pela Secretaria de Defesa Civil de Nova Iguaçu, tem início nesta terça-feira (4), na Escola Municipal Professora Irene da Silva Oliveira, no bairro Vila de Cava. A ação vai envolver 668 alunos da escola, que participarão de oficinas, palestras e treinamentos com o objetivo de desenvolver a cultura de prevenção e percepção de riscos a desastres na comunidade escolar e por consequência em toda a cidade, elevando a resiliência, reduzindo riscos e evitando mortes.
O projeto, que é uma parceria das secretarias de Defesa Civil e de Educação, será desenvolvido ao longo da semana. Na quarta-feira, os alunos participarão de oficinas com técnicos da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros, do Departamento de Recursos Minerais do Estado do Rio de Janeiro (DRM) e da Uerj. Os estudantes vão aprender, por exemplo, a confeccionar pluviômetros com garrafas pet, participarão de jogos interativos e poderão observar um Simulador de Fenômenos Naturais.
Na quinta-feira, acontece o treinamento de evacuação da escola. No exercício, após um alarme ser disparado devido a um suposto incêndio, todos saem da unidade em um tempo pré-determinado, conforme protocolo ensinado pela Defesa Civil. Já na sexta, acontece o exercício simulado em dois horários: 10h e 14h. Os alunos vão colocar em prática o que aprenderam ao longo da semana, evacuando a escola num rápido tempo e de forma correta, com segurança. O exercício também vai beneficiar funcionários e professores.
Este ano o projeto "Escolas Seguras-Desenvolvendo a Resiliência Através da Educação" vai passar por sete escolas da cidade. As ações tem como base os pilares estabelecidos pela ONU em seu programa "Iniciativa Mundial para Escolas Seguras". Os eixos principais são como fazer uma análise de risco do prédio escolar, saber quantas saídas de acesso há no local e se tem placas de sinalização, por exemplo. O projeto é destinado a treinar o aluno, para que ele possa perceber os riscos que pode estar exposto.
"As crianças vão se tornar grandes multiplicadores. Nosso objetivo é levar informações de segurança e resiliência para as crianças. Vamos fomentar a cultura da proteção e segurança para que eles se tornem adultos com uma percepção de risco mais aguçada", disse o secretário municipal de Defesa Civil, tenente-coronel Jorge Ribeiro Lopes. Iniciado em 2017, o projeto Escolas Seguras já contemplou 17 escolas (14 somente em 2018) de Nova Iguaçu.

Comentários